Reginaldo SanTana™

Colaborador
  • Total de itens

    7.617
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    9

Reginaldo SanTana™ venceu a última vez em Julho 14

Reginaldo SanTana™ tinha o conteúdo mais apreciado!

Sobre Reginaldo SanTana™

  • Rank
    →» RR Celulares™
  • Data de Nascimento 10-07-1983

Informações do Perfil

  • Sexo
    Male

Últimos Visitantes

11.119 visualizações
  1. Após a ação feita em fevereiro, a TIM voltou a distribuir convites para o seu TIM Beta nesta segunda-feira (10). A operadora tem entregado as entradas para o plano mediante cadastro em seu site oficial. Quem estiver interessado em receber um convite, basta entrar no site oficial (neste link) e conectar o Facebook. Na sequência, o usuário é encaminhado a uma página que informa ter recebido um convite da própria TIM. Após minutos da conclusão do cadastro, a TIM envia o convite ao internauta / Imagem: Rafael Barbosa/TudoCelular.com O internauta ainda deverá preencher um formulário com alguns dados, como nome completo, e-mail e senha. O último passo é adicionar o número TIM Pré, a fim de realizar a migração. Vale lembrar que os planos TIM Beta podem oferecer até 20 GB de internet, SMS ilimitados e até 2.000 minutos para qualquer operadora, a um preço de R$ 55 mensais – quando o cliente se tornar Beta Lab. Já em um plano inicial, são 10 GB, 600 minutos para qualquer operadora e mensagens de texto à vontade. Ainda é possível escolher opções mais modestas semanais e diárias. A TIM também oferece assinatura do Deezer nos planos mensais e semanais, enquanto o primeiro ainda inclui 15 GB de armazenamento gratuito no TIM Protect Backup. Até o momento, não há informação de até quando a ação irá durar e se há um limite de convites enviados – caso você receba, ele fica ativo por um prazo de 10 dias. Você conseguiu receber um convite grátis da TIM para virar Beta? Relate para a gente abaixo
  2. O grupo Telefônica, proprietário da Vivo, também se manifestou como parte interessada na venda da Nextel para a Claro. Com isso, teve o direito de se manifestar junto ao Cade (Conselho Administrativo da Atividade Econômica) sobre a fusão. Para o grupo espanhol, existem três riscos que devem ser analisados pelo órgão antes de sua decisão final sobre a operação: market share, que ficaria favorável para a Claro, especialmente nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro - pensamento semelhante ao da TIM, que vê risco de duopólio - a infraestrutura de torres e concentração de espectro. Sobre as torres, a operadora recomenda ao Cade a ampliação da investigação, consultando empresas que detêm essas estruturas. Segundo a Telefônica, a Claro, com a fusão, passa a ter uma quantidade elevada dessas torres nos estados já citados, o que pode provocar desbalanceamento comercial. Com relação aos espectros, a Telefônica não vê problemas de concorrências, mas entende que as frequências da Nextel estão subutilizadas, gerando mais vantagens para a Claro. Fusão sob análise: Oi e TIM têm visões diferentes sobre a compra da Nextel pela Claro A compra da Nextel pela Claro, que deve pagar US$ 905 milhões (aproximadamente R$ 3,45 bilhões) está sendo julgada pelo Cade, órgão que avalia fusões e aquisições no Brasil. A autarquia convidou algumas empresas interessadas nesse processo de fusão para se manifestar sobre o assunto. Curiosamente, duas operadoras tiveram posições distintas em suas manifestações. No caso da TIM, fica a preocupação com a competitividade no mercado de telefonia móvel. Em sua manifestação, a operadora diz que, caso a fusão se concretize, a Claro manterá a primeira posição isolada no estado do Rio de Janeiro, por exemplo - 7,6 milhões de clientes, ou mais de 2 milhões de assinantes em relação ao segundo colocado e mais que o dobro de quem ocupa a terceira posição). Em são Paulo, a margem em relação à TIM - terceira colocada e em condições de competir com a Claro - aumenta. A TIM ainda afirma que a fusão trará um aumento de concentração de disponibilidade de espectro nas mãos de uma única operador, o que pode ser um diferencial competitivo, já que a Claro teria capacidades superiores às outras operadoras sem a possibilidade de equilíbrio. Por outro lado, a Oi não viu maiores problemas na fusão. Em sua manifestação, a operadora vê a compra como movimento natural do mercado, vendo a questão de espectro como possibilidade para a Claro ampliar sua oferta de serviços. A companhia, além de não se opor ao negócio, chega até mesmo a justificar sua existência. A Oi vê o mercado de telefonia celular (SMP) caracterizado por barreiras de entrada de novos atores de ordens regulatória e financeira. Uma nova empresa teria custos de difícil recuperação para instalação de infraestrutura de rede. Além disso, vê como cara a entrada no mercado de telefonia móvel, já que frequências são adquiridas a partir de processos licitatórios competitivos. O argumento da Oi para ser parte interessada no processo é a sua preocupação com o mercado de Construção, Gestão e Operação de Infraestrutura de Telecomunicações, pois é cliente tanto da Claro quanto da Nextel.
  3. Assim como em todos os anos, Receita Federal abriu um novo leilão online com produtos apreendidos, desta vez com 122 lotes confiscados nos portos de Belém (PA) e Manaus (AM). Celulares da Samsung, Apple e Xiaomi aparecem em meio a outros eletrônicos, partindo da casa dos RS 180 – que é o caso do Mi 8 Lite, por exemplo. O leilão ainda oferece consoles – como o Xbox One, PS4, veículos usados, bicicletas e até uma pedra de ouro em lotes para pessoas físicas. O período de recebimento de propostas já está em andamento e deve seguir até 24 de junho, às 18h. Tenha em mente que é possível agendar uma visita para verificar os produtos pessoalmente nas sedes da Receita Federal em Belém, Macapá, Manaus, Porto velho e Rio Branco. Entre os celulares apreendidos aparecem o Xiaomi Mi 8 Lite de 128 GB, com valor inicial de R$ 180 (lote 113). O Mi A2 por sua vez sai por R$ 250 (lote 116) – lembrando que nas lojas de nosso país o celular aparece na casa dos R$ 990. Com a assinatura da Apple estão o iPhone XS de 64 GB por R$ 850 (lote 118) e o iPhone 7 Plus, partindo de lances de R$ 350 (lote 122). Um iPad de 128 está no lote 108 por R$ 950, mas a Receita Federal não especifica o modelo do tablet. Um PlayStation 4 com controle sai por R$ 800 (lote 79), enquanto uma câmera Canon T6i e um HD externo de 160 GB giram em torno de R$ 480 no lote 100. Os lotes 112 e 53 contam com diversos produtos de categorias variadas, incluindo um Xbox One, Apple Watch, Samsung Galaxy J7, caixas de som, GoPro Hero5 Black e HDs Seagate saindo a partir de R$ 420. Vale frisar que os preços disponíveis no site da Receita Federal correspondem ao valor mínimo para cada lote, e não existe um preço máximo no leilão. O leilão é dividido em duas fases. Na primeira, os participantes devem fazer uma proposta de valor de compra no site da Receita Federal até às 18h do dia 24 de junho. Só passa para a próxima fase o participante que der um lance até 10% menor do que a melhor proposta. Em uma exemplo prático: se um lote atingir a proposta máxima de R$ 2 mil, apenas quem deu lances acima de R$ 1.8 mil poderão continuar no pregão online, que acontece em 25 de junho. O vencedor precisa realizar o pagamento em até um dia após a confirmação do arremate ao final do leilão. O prazo máximo de pagamento é de 20 dias, com acréscimo de multa. Perdendo este prazo, o produto entra novamente em leilão. A Receita Federal não se responsabiliza pelo frete, sendo necessário retirar o produto no local ou contratar alguma empresa que faça o transporte até você. Devoluções ou trocas também não são aceitas, e os aparelhos não têm garantia. Como participar? Qualquer pessoa física com mais de 18 anos, CPF regular e com certificado digital e-CAC da Receita Federal pode participar e dar os lances. Dos 122 lotes à disposição, 72 podem ser arrematados por esse tipo de modalidade. Outro ponto importante que requer atenção é que o edital veta a comercialização futura dos produtos adquiridos por pessoas físicas. Para pessoas jurídicas, é necessário ter um CNPJ válido e estar regularizado com a Receita Federal.
  4. Durante evento realizado na noite desta quarta-feira (10), a Samsung anunciou no Brasil os novos integrantes da sua linha Galaxy A. De acordo com a empresa, os aparelhos chegam ao consumidor com um visual renovado, especificações atuais e com preços para todos os bolsos. Com isso, a sul-coreana reforça a sua estratégia de oferecer ao brasileiro uma opção adequada às suas necessidades com os novos Galaxy A10, A20, A30, A50, A70 e A80. Todos os aparelhos compartilham da mesma linguagem de design, mas trazem detalhes diferentes. Por isso, conheça agora qual Galaxy A é o mais adequado para você: Galaxy A10 Principais Características Contando com um padrão visual que lembra os seus irmãos maiores, o Galaxy A10 chega ao mercado com uma tela de 6,2 polegadas, com resolução HD+ e formato Infinity-V. De acordo com a Samsung, o dispositivo deve agradar a quem procura uma boa opção, mas tem orçamento apertado. Por isso, além de não abandonar a essência da linha A, o aparelho já chega ao consumidorrodando o Android 9.0 Pie por baixo da interface One UI. Outro destaque é a presença da tradicional porta P2 para fones de ouvido, algo que deve agradar aos amantes da música. Básico, mas atual Contando com corpo construído em policarbonato, o dispositivo não faz feio quando é comparado aos demais integrantes da família Galaxy A. Além disso, ele traz uma câmera traseira única de 13 MP com abertura de f/1.9, sendo que a frontal tem 5 MP com f/2.0. Especificações técnicas O Galaxy A10 foi anunciado com processador Exynos 7884 com clock de até 1.6 GHz e o conjunto ainda traz 2 GB de RAM com 32 GB de armazenamento interno. De acordo com a Samsung, o aparelho também oferece expansão por meio de cartão MicroSD. Para manter o dispositivo em funcionamento, a bateria tem capacidade de 3.400 mAh. Tela Infinity-V de 6,2 polegadas com resolução HD+ (1520x720 pixels) e proporção 19:9 Processador Exynos 7884 octa-core de até 1.6GHz 2 GB de memória RAM 32 GB de armazenamento interno Suporte para cartão MicroSD Câmera traseira única de 13 MP com abertura de f/1.9 Câmera frontal única de 5 MP com abertura f/2.0 Porta Micro USB e P2 para fones de ouvido Dual-SIM Bateria de 3.400 mAh Android 9.0 Pie por baixo da interface One UI Galaxy A20 Principais características O Galaxy A20 também é voltado ao mercado de entrada e traz alguns diferenciais em relação ao Galaxy A10. Ele chega ao mercado com tela Super AMOLED de 6,4 polegadas, que tem o padrão Infinity-V e resolução HD de 720 x 1560 pixels. Assim como seu irmão menor, o dispositivo foi anunciado rodando o Android 9.0 Pie com a nova interface One UI. Outro destaque é que ele também tem suporte para NFC, que pode ser usado com o Samsung Pay. Duas câmeras na traseira Agora, o maior destaque do A20 vai para suas duas câmeras traseiras. De acordo com a Samsung, os sensores de 13 MP e 5 MP devem oferecer fotos mais nítidas e o já conhecido efeito de profundidade. Além disso, para fazer boas selfies, o aparelho traz sensor frontal de 8 MP. Especificações técnicas Apesar de adotar alguns recursos extras, o Galaxy A20 mantém o mesmo processador do Galaxy A10. Com isso, estamos falando de um Exynos 7884, sendo que o maior diferencial está na quantidade de RAM: 3 GB. Para armazenar arquivos, fotos e muito mais, o dispositivo conta com 32 GB e a sua bateria é um pouco mais generosa oferecendo 4.000 mAh. Tela Infinity-V Super AMOLED de 6,4 polegadas com resolução HD Processador Exynos 7884 3 GB de RAM 32 GB de armazenamento interno Suporte para cartão MicroSD Câmera traseira dupla Sensor principal de 13 MP Sensor secundário de 5 MP Câmera frontal de 8 MP Bateria de 4.000 mAh Leitor de digitais traseiro Suporte para NFC Android 9,0 Pie, com interface Samsung One UI Galaxy A30 Principais características O Galaxy A30 pode ser definido como a opção que une o que há de melhor no A20 com o que o A50 tem para oferecer. No entanto, ele ainda mantém alguns detalhes que são vistos no seu irmão menor, sendo que chama a atenção a presença da tela Super AMOLED no padrão Infinity-U. O display desse dispositivo tem 6,4 polegadas, resolução Full HD+ e proporção de 19,5:9, sendo que o seu leitor de digitais ainda está localizado na parte traseira. O aparelho sai da caixa rodando o Android 9.0 Pie sob a interface One UI. Recursos extras Quando o assunto são câmeras, o Galaxy A30 foi anunciado com dois sensores traseiros. O principal de tem 16 MP e conta com abertura de f/1.7. Já o secundário traz lente wide-angle de 5 MP com abertura de f/2.2. Por fim, a câmera para selfies tem 16 MP com abertura de f/2.0. Diferente dos seus irmãos menores, o Galaxy A30 agora usa padrão USB-C, algo que lhe proporciona o carregamento rápido de 15W. Além disso, o dispositivo também oferece o suporte para o Samsung Pay graças a presença do NFC. Especificações técnicas Com uma proposta um pouco mais avançada, o Galaxy A30 tem processador Exynos 7904com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno. O aparelho também oferece uma boa autonomia com sua bateria de 4.000 mAh. Tela Infinity-U Super AMOLED de 6,4 polegadas com resolução Full HD+ (2340x1080 pixels) e proporção 19,5:9 Plataforma Samsung Exynos 7904 com dois núcleos de 1.8 GHz e seis núcleos de 1.6 GHz 4 GB de memória RAM 64 GB de espaço para armazenamento interno Câmera traseira dupla: Sensor primário de 16 megapixels com abertura f/1.7 Sensor secundário wide-angle de 5 megapixels com abertura f/2.2 Câmera frontal única de 16 megapixels com abertura f/2.0 Bateria de 4000 mAh Porta USB Tipo-C e carregamento rápido de 15 Watts Dimensões: 158.5 x 74.5 x 7.7 mm Cores: preto, branco e azul Leitor de impressões digitais traseiro Suporte ao Samsung Pay Galaxy A50 Principais características Apresentado durante a MWC 2019, o Galaxy A50 já pode ser considerado o intermediário "de respeito". Isso porque ele traz uma tela Super AMOLED de 6,4 polegadas com resolução Full HD+. Além disso, para os mais apressadinhos, ele também oferece carregamento rápido de 15W graças a presença da porta USB-C. Na parte traseira, o A50 carrega três sensores fotográficos. A câmera principal tem 25 MP com abertura de f/1,7, a secundária tem 5 MP para oferecer o modo retrato, e a terciária traz lente wide-angle com 8 MP e abertura de f/2.2. Já a câmera frontal é de 25 MP com abertura de f/2.0. Leitor de digitais sob a tela Agora, o que realmente chama a atenção nesse aparelho é a presença do leitor de digitais sob a tela, algo que foi o destaque dos novos Galaxy S10. No entanto, diferente dos aparelhos topo de linha, o A50 oferece o sensor na sua versão óptica. Mesmo assim, a Samsung garante que os usuários estarão seguros com sua solução. O aparelho também oferece NFC para o Samsung Pay e sai da caixa rodando o Android 9.0 Piecom a interface proprietária One UI. Especificações técnicas O processador do Galaxy A50 é um Exynos 9610 e o conjunto é formado por 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno. Para manter o dispositivo ligado, a Samsung trouxe uma bateria com 4.000 mAh. Tela Infinity-U Super AMOLED de 6,4 polegadas com resolução Full HD+ (2340x1080 pixels) e proporção 19,5:9 Processador Samsung Exynos 9610 de oito núcleos com clock máximo de 2.3 GHz 4 GB de memória RAM 64 GB de espaço para armazenamento interno Câmera traseira dupla: Sensor primário de 25 megapixels com abertura f/1.7 Sensor secundário de 5 megapixels para modo retrato com abertura f/2.2 Sensor terciário wide-angle de 8 megapixels com abertura f/2.2 Câmera frontal única de 25 megapixels com abertura f/2.0 Bateria de 4000 mAh Porta USB Tipo-C e carregamento rápido de 15 Watts Dimensões: 158.5 x 74.5 x 7.7 mm Cores: preto, branco, azul e coral Leitor de impressões digitais sob o display Suporte ao Samsung Pay Galaxy A70 Principais características Apresentado ao mundo com uma tela de 6,7 polegadas, o Galaxy A70 leva o título de maior aparelho dentro da família Galaxy A. De acordo com a Samsung, o display do A70 é AMOLED, oferece resolução Full HD+, traz o conceito Infinity-U e proporção de 20:9. Com isso, a empresa destaca que ele consegue apresentar "uma ótima experiência imersiva". Assim como o seu irmão menor Galaxy A50, o novo aparelho também incorpora um leitor de digitais sob o display. Desta forma, o usuário pode contar com o recurso Samsung Pass para fazer login seguro em sites ou até mesmo proteger aplicativos do smartphone. O modelo já sai da caixa rodando o Android 9.0 Pie por baixo da interface One UI. Dentre os recursos destacados pela fabricante, temos o novo modo noturno, a navegação com uma mão e a maior personalização presente no software. A construção do aparelho é em policarbonato. Especificações técnicas O intermediário foi anunciado com o novo processador Snapdragon 675 e 6 GB de RAM. No quesito armazenamento, o Galaxy A70 chega ao consumidor com 128 GB, e traz suporte para cartão MicroSD oferecendo expansão para até 512 GB. Na configuração de câmeras, o aparelho tem três sensores traseiros de 32 MP + 8 MP (ultra-wide) + 5 MP (profundidade). Já a lente frontal também incorpora 32 MP, sendo que a bateria tem capacidade de 4.500 mAh e suporta carregamento rápido de 25W. Tela AMOLED de 6,7 polegadas, com resolução Full HD+ Display Infinity-U Processador Snapdragon 675 Chipset Octa Core, (Dual 2.0GHz + Hexa 1.7GHz) 6 GB de memória RAM 128 GB de armazenamento Suporte para cartão MicroSD Câmera tripla traseira Sensor principal de 32 MP (f/1.7) Sensor secundário de 8 MP (f/2.2 ultra-wide) Sensor terciário de 5 MP (f/2.2) Câmera frontal de 32 MP Bateria de 4.500 mAh Leitor de digitais sob o display Suporte a carregamento rápido de 25W Android 9 Pie como sistema operacional Dimensões: 164.3 x 76.7 x 7.9mm Cores: coral, azul, preto e branco Galaxy A80 Principais características O Galaxy A80 é considerado o intermediário mais premium da família. Por isso, ele traz alguns recursos extras e especificações acima da média para agradar a quem possui um orçamento um pouco mais folgado. O primeiro grande destaque vai para a construção do dispositivo que, diferente dos irmãos menores, é em vidro e metal. Além disso, ele também traz leitor de digitais incorporado ao display Super AMOLED de 6,7 polegadas, que tem o conceito "New Infinity Display" sem qualquer entalhe ou furo. Câmera retrátil e giratória Para atender aos pedidos dos usuários a Samsung lançou o novo Galaxy A80 com um mecanismo deslizante e câmera giratória. Assim, diferente dos smartphones tradicionais, o novo dispositivo conta com apenas um único conjunto de sensores que podem ser usados na traseira e na frontal. A câmera principal tem 48 MP com abertura de f/2.0, sendo que o sensor secundário possui 8 MP (ultra-wide de 123º e f/2.2), e o terciário é um sensor ToF. Segundo a Samsung, com esse conjunto, o usuário consegue fazer ótimos registros e selfies, além de aproveitar o máximo da realidade aumentada. Especificações técnicas O Galaxy A80 chega nas prateleiras com o recém-anunciado processador Snapdragon 730, 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno. No entanto, para a tristeza de muitos, ele não suporta cartão MicroSD. Por fim, o dispositivo tem bateria de 3.700 mAh com carregamento rápido de 25W, roda o Android 9.0 Pie e tem suporte para recursos como o Samsung Pay. Tela Super AMOLED de 6,7 polegadas, com resolução Full HD+ Display no formato “New Infinity” Processador Snapdragon 730 Chipset Octa Core, (Dual 2.0GHz + Hexa 1.8GHz) 8 GB de memória RAM 128 GB de armazenamento Sem suporte para cartão MicroSD Câmera tripla frontal e traseira Sensor principal de 48 MP (f/2.0) Sensor secundário de 8 MP (f/2.2 ultra-wide) Sensor terciário ToF Bateria de 3.700 mAh Leitor de digitais sob o display Suporte a carregamento rápido de 25W NFC Sem porta P2 para fones de ouvido Android 9 Pie como sistema operacional Dimensões: 165.2 x 76.5 x 9.3 mm Cores: preto, ouro e branco Após passarmos pela ficha técnica de todos os aparelhos, fica evidente que a Samsung realmente melhorou a família Galaxy A. Como sabemos, a nova estratégia da gigante sul-coreana tem como objetivo apresentar smartphones que consigam concorrer com dispositivos chineses. Com isso, os aparelhos trazem um design renovado, tela com o novo padrão Infinity e recursos importantes, como o leitor de digitais sob a tela. Outro ponto importante é que alguns modelos possuem mais de duas câmeras e até mesmo sensor 3D ToF. No entanto, a família Galaxy A também foi "rebaixada" em alguns aspectos. Podemos citar como um exemplo que apenas o Galaxy A80 tem construção em metal. Assim, os A10, A20, A30, A50, e até mesmo o A70, chegam ao consumidor com construção em plástico. Além disso, muitos usuários de aparelhos da geração passada podem sentir falta de algo muito importante: a certificação IP68. Por isso, agora resta aos consumidores pesar os prós e contras dos aparelhos na hora da compra. Preço e disponibilidade De acordo com a Samsung, os novos integrantes da família A começam a ser vendidos a partir do dia 22 de abril em todos os varejistas brasileiros. Na primeira fase, chegam ao consumidor os A10, A20, A30 e A50. Já os A70 e A80 serão disponibilizados a partir de junho. Os preços oficiais você confere abaixo: Galaxy A10 - R$ 999 Galaxy A20 - R$ 1.299 Galaxy A30 - R$ 1.599 Galaxy A50 - R$ 1.999 Galaxy A70 - Em Junho Galaxy A80 - Em Junho Crédito; Tudocelular
  5. Segundo dados revelados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a base móvel brasileira enfrentou a sua maior queda em novembro de 2018. Os dados apontam que ocorreram cerca de 1,5 milhão de desconexões e parte desse recorde se deve a um maior desligamento de linhas 3G. O recuo também pode ser notado ao analisar que, entre outubro e novembro, foram registrados 4,622 milhões de acessos a menos representando uma queda de 7,55%. Assim, no fim de novembro foram registrados 231,827 milhões de acessos, sendo que a base LTE cresceu durante o período. Entre os meses de outubro e novembro, a rede 4G recebeu 3,008 milhões de novas conexões (+2,87%) e a operadora Nextel foi a mais beneficiada com o avanço do LTE com uma atípica adição de 1,902 milhão de acessos. De acordo com o Mobile Time, isso pode ser explicado como uma migração entre tecnologias com mais pessoas saindo do 3G. imagem/Reprodução: Mobile Time Os dados também mostram que, com exceção da Oi (-0,03%), todas as demais operadoras viram um crescimento na sua base 4G. Com isso, a TIM avançou 0,97%, a Vivo 0,60% e a Claro 1,82%, sendo que a liderança continua com a Vivo com 40,142 milhões de acessos. A TIM aparece em segundo lugar com 33,967 milhões de linhas e é seguida pela Claro com 30,402 milhões de conexões. Agora, quando são consideradas as demais tecnologias, a base 2G continua em queda e contabilizou em novembro de 2018 cerca de 24,924 milhões de acessos. Outro ponto destacado é que a quantidade de linhas pré-pagas também enfrentou uma queda de 2,16% contabilizando 133,377 milhões de acessos. Com isso, o pré-pago agora representa 57,53% do mercado brasileiro, sendo que os acessos pós-pagos e planos controle podem romper a barreira dos 100 milhões de linhas pela primeira vez. Imagem/Reprodução: Mobile Time O levantamento ainda mostra que a operadora Oi perdeu cerca de 1 milhão de acessos pré-pagos em relação ao mês de outubro de 2018. Assim, a companhia liderou esse índice, sendo que ela ainda é a que mais possui clientes com tendência a esse tipo de plano. Já a Vivo inverte as posições e continua sendo a operadora com a maior base pós-paga do mercado brasileiro com 52% de todas as conexões. TIM e Claro disputam o título de maior base pré-pago com 35,945 milhões e 35,764 milhões, respectivamente.
  6. A Oi anunciou nesta semana que é a primeira operadora brasileira a adotar a plataforma de RCS (Rich Communication Services), que é considerada a evolução do SMS. De acordo com a empresa, a solução utilizada será a do Google e os seus clientes precisarão apenas ter o aplicativo Mensagens instalado no smartphone para ter acesso a novidade. Além disso, a operadora revelou que cerca de 20% da sua base já está habilitada para usar o serviço de RCS, sendo que a empresa também espera levar os seus bots para a plataforma durante este trimestre. Assim, os consumidores devem notar que o serviço de SMS ganhará uma "cara de WhatsApp". Com isso, o RCS transforma a experiência do usuário para que o bate-papo se torne ainda mais dinâmico com o envio de fotos, áudios, contatos, vídeos, localização, troca de GIFs e muito mais. Outra novidade é que o serviço também possibilita que um usuário veja quando o outro está digitando. A Oi também afirma que aderir a plataforma RCS vai permitir com que a empresa consiga ampliar o seu canal de atendimento ao cliente. Com isso, o uso de bots será adotado para oferecer informações e ouros serviços. Em entrevista ao Mobile Time, o diretor de marketing de varejo e empresas da Oi, Rogério Takayanagi, comentou a estratégia da operadora: O executivo também comentou que o fato de a Apple não ter aderido ao padrão RCS não será um obstáculo para a operadora, uma vez que o mercado local possui mais dispositivos Android.
  7. A partir de 24 de março, celulares irregulares dos estados de São Paulo, Minas Gerais e da região Nordeste serão bloqueados pela Anatel. A sanção atinge também alguns estados da região Norte. Outros estados, como o Rio de Janeiro e Espírito Santo, já passaram pelo processo. São considerados irregulares os celulares que não possuem o selo da Anatel, que indica a certificação do dispositivo, garantindo ao consumidor o cumprimento de três requisitos estabelecidos pela agência: compatibilidade com as redes brasileiras, qualidade do serviço e segurança do consumidor. O órgão regulador do setor de telecomunicações enviará alertas sobre o bloqueio destes dispositivos a partir da próxima segunda-feira, 7 de janeiro, nestas regiões. Receberão alertas consumidores dos seguintes estados. Sudeste: Minas Gerais São Paulo Norte: Amapá Amazonas Pará Roraima Nordeste: Alagoas Bahia Ceará Maranhão Paraíba Piauí Pernambuco Rio Grande do Norte Sergipe Vale ressaltar que a medida atinge apenas celulares irregulares habilitados nas redes das operadoras a partir de 7 de janeiro. Ou seja, quem comprou um modelo irregular antes da data permanecerá com o aparelho ativo. O bloqueio acontece 75 após o início do envio das mensagens. Os selos da Anatel ficam normalmente no corpo do aparelho, atrás da bateria, ou no manual. Celulares não-certificados, por não terem passado pelos testes necessários, podem sofrer superaquecimento (e até explodir), dar choques elétricos, emitir radiação e até causar incêndios.
  8. A operadora Oi anunciou nesta semana algumas novidades dentro de seu portfólio pré-pagocom novas ofertas para o Oi Livre. Agora, os planos possuem duração mensal, incluem ligações para outras operadoras, SMS e Internet. Além disso, uma das maiores novidades é que o uso do WhatsApp agora não é mais descontado da franquia, sendo que o Facebook Messenger também foi liberado para uso. No entanto, a oferta não cobre chamadas de voz e vídeo em ambos apps. Confira os novos valores: R$ 10 por mês: 500 MB de internet, 100 minutos para chamadas para qualquer operadora e 300 mensagens SMS R$ 20 por mês: 2 GB de internet, 200 minutos para qualquer operadora e 600 mensagens SMS R$ 30 por mês: 3 GB de internet, ligações ilimitadas para qualquer operadora e 900 mensagens SMS De acordo com a Oi, os planos de 2 GB e 3 GB oferecem ao cliente um bônus de 1 GB que é válido pelos primeiros três meses de adesão, sendo que também existem opções que oferecem mais internet por períodos menores. A Oi ainda destaca que seus planos oferecem a possibilidade de trocar minutos de ligações por internet e vice-versa por meio do aplicativo Minha Oi, sendo que cada minuto vale 4 MB. Além disso, a empresa permite que seus clientes acumulem internet e minutos não usados para o mês seguinte desde que tenha R$ 1 de saldo.
  9. Depois de ter anunciado os novos iPhones e o novo Apple Watch na semana passada, finalmente chegou a hora da Apple liberar as novas versões dos seus sistemas operacionais para uma grande lista de aparelhos. Confira a seguir se o seu iDevice é compatível e como atualiza-lo para a nova versão do sistema. A começar por aqueles que rodam o iOS, como iPads, iPhones e iPods Touch, a proposta da gigante de Cupertino é entregar ainda mais rapidez e estabilidade na nova versão do sistema – quando comparado ao iOS 11, proporcionando um melhor desempenho na hora de abrir o teclado ou tirar uma foto, por exemplo. Além dessa proposição, todos os dispositivos compatíveis contarão com suporte para até 32 participantes simultâneos no FaceTime, novas sugestões e atalhos da Siri, ARKit 2, visando uma melhora nas experiências de realidade aumentada, e aumento da privacidade, com direito a proteção de cookies no Safari. Dispositivos como os iPhone X, iPhones Xr, Xs e Xs Max poderão contar ainda com os novos Memoji, a nova edição dos Animoji, que foram estreados no ano passado junto ao iPhone X. Confira grande parte das novidades do sistema na nossa matéria sobre a WWDC18 e veja na lista abaixo se o seu dispositivo poderá receber a nova versão. iPhone iPhone X iPhone 8 iPhone 8 Plus iPhone 7 iPhone 7 Plus iPhone 6s iPhone 6s Plus iPhone 6 iPhone 6 Plus iPhone SE iPhone 5s iPad iPad Pro de 12,9 polegadas (2ª geração) iPad Pro de 12,9 polegadas (1ª geração) iPad Pro de 10,5 polegadas iPad Pro de 9,7 polegadas iPad Air 2 iPad Air iPad (6ª geração) iPad (5ª geração) iPad mini 4 iPad mini 3 iPad mini 2 iPod Touch iPod touch (6ª geração) Imagem: olhardigital Se o seu dispositivo está na lista acima e você deseja baixar o iOS 12, para realizar o processo de atualização é muito fácil. Primeiro, certifique-se de fazer o backup de informações consideradas importantes e que não estão sincronizadas com algum serviço de nuvem ou salvas em outros lugares. Depois, vá até o aplicativo de Ajustes, toque na opção “Geral” e selecione “Atualização de Software”. Espere até que o sistema encontre a atualização e toque em baixar e instalar. Uma vez iniciado o processo, o aparelho reiniciará algumas vezes. WatchOS 5 Disponível para todos os modelos de smartwatches da Apple, com exceção do Series 1, como vimos no último mês de junho durante a WWDC 2018, os principais destaques da 5º versão do WatchOS são os recursos avançados para corrida, o modo de competição em atividades, a chegada do app de podcasts da companhia, melhora da Siri e das notificações. Imagem: Reprodução / Apple Além disso, os proprietários dos smartwatches compatíveis poderão contar com novo modo de Walkie-Talkie, que permitirá a comunicação instantânea com outros usuários do relógio da empresa. Confira todas as mudanças aqui. Para atualizar o seu Apple Watch é muito simples: abra o aplicativo do Watch no iPhone emparelhado ao relógio, toque em Geral e, em seguida, vá a Atualização de Software. É necessário colocar o relógio no carregador para concluir o processo. tvOS 12 Imagem: Reprodução / Apple Por último, mas não menos importante, com a chegada da atualização, a Apple TV 4K contará com suporte ao Dolby Atmos e ao Dolby Vision, que oferecem uma melhor experiência cinematográfica. Além disso, dependendo do provedor de Tv ou operadora contratada, os proprietários do modelo poderão contar com o recurso Zero sign-on, que permite a autenticação do provedor simplesmente por meio de dados de localização e de rede. O update também conta com novas proteções de tela capturadas do espaço pela NASA. Assim como nos outros dispositivos da empresa, a instalação da atualização também é bastante simplificada. Basta acessar o caminho Configurações > Sistema > Atualizações de Software e selecionar a opção “Atualizar Software”.
  10. Há pouco publicamos uma pauta alertando que os modelos norte-americanos do iPhone XS e XS Max não funcionariam em todos os espectros do 4G brasileiro – isso porque as variantes vendidas na América do Norte (A1920 e A1921) não trazem suporte à rede móvel de 700 MHz, ou seja, nossa banda 28. Basicamente, isso quer dizer que os modelos, apesar de funcionarem com conectividade 4G, ficarão limitados ao uso das bandas 3 e 7, que não oferecem cobertura tão boa em ambientes internos quanto a 28 (que inclusive, era utilizada pelas TVs analógicas). Porém, de acordo com o TechTudo, a Apple Brasil informou que modelos dos novos iPhones que não funcionarem direito com o 4G brasileiro, serão substituídos pela variante que será vendida por aqui. Em outras palavras, a Apple Brasil prometeu a troca dos modelos sob garantia, mas apenas nos casos onde o cliente não consiga se conectar às redes 4G. Ou seja, a maioria dos importadores que adquirir modelos norte-americanos ficará, de fato, sem suporte ao 4G de 700 MHz, e só poderá pedir a troca do modelo caso ele não se conecte ao 4G em hipótese alguma. Como, de momento, essa frequência está sendo liberada aos poucos, muitos municípios ainda não contam com ela (e possivelmente pouquíssimos terão o 4G exclusivamente nesse espectro). [Atualização]: Como suspeitávamos, a Apple não fará a troca do produto mediante a indisponibilidade do 4G; em contato com a assessoria, o Olhar Digital confirmou que a troca só ocorrerá caso seja relatado algum defeito.
  11. Após serem penalizadas pelo Procon-SP por telemarketing a números bloqueados, Vivo, Claro e Oi receberam outra multa devido à violação de direitos dos consumidores, entre os anos de 2009 e 2014. Cada uma terá de pagar R$ 9,3 milhões – considerada a maior punição já aplicada pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor. De acordo com o órgão, vinculado ao Ministério da Justiça, as infrações foram cometidas durante a venda de serviços adicionais. Entre eles, estão contratação de notícias por SMS, horóscopo diário, apps de jogos pagos ou espera de chamada com música. Outra justificativa seria a cobrança indevida de pacotes que não foram contratados ou fornecidos de forma correta. As operadoras ainda poderão recorrer da determinação. As multas têm um prazo de 30 dias para haver o pagamento. A condenação também prevê a suspensão imediata dos serviços extras sem o consumidor tomar consciência previamente. A Vivo emitiu uma nota para declarar que “vem desenvolvendo melhorias contínuas de processos e sistemas dos serviços de valor adicionado (ativação, tarifação, cancelamento entre outros), além de buscar a simplificação do portfólio de produtos e serviços”. Já a Claro disse “que a sanção se refere a casos isolados, registrados no estado do Tocantins, em 2009, e que avalia recorrer da decisão”. Para completar, a Oi afirmou não ter recebido a notificação do caso.
  12. O WhatsApp pode receber o modo escuro em breve para os smartphones equipados com sistema Android ou iOS. As modificações já estariam sendo inseridas aos poucos por meio das últimas atualizações, apesar de ainda não liberadas. De acordo com o perfil do WABetaInfo no Twitter, os indícios de que o mensageiro trabalharia na liberação do novo modo estão inseridos em referências secretas nos updates recentes. Confira o post: Informações e privacidade no Twitter Ads O modo escuro serve para melhorar a experiência de leitura durante a noite, além de auxiliar no aumento da autonomia da bateria. O recurso é recomendado para ser utilizado em displays OLED. A função se tornou uma tendência no momento e tem sido aderida por vários outros aplicativos e plataformas. Entre os últimos, estão o YouTube, o Android Mensagens e o serviço de e-mails da Microsoft, Outlook.com. Ainda não há uma definição de quando a novidade ficará disponível a todos. De qualquer forma, a publicação do WABetaInfo afirmou que os usuários deverão ter paciência até todos os testes internos serem feitos e a funcionalidade ser liberada.
  13. Esse ano a Apple apostou agressivamente no sucesso do iPhone X, smartphone já descontinuado, mas que deixa um legado para três outros modelos que prometem levar a experiência notch da companhia para todo mundo que quiser atualizar seu celular a partir de agora. Era sabido mesmo antes da oficialização dos aparelhos, porém, que um deles viria com tela LCD ao invés de AMOLED por questões financeiras. Descobrimos, então, que o escolhido foi o modelo Xr, o mais "barato" e que será lançado a US$ 749 nos Estados Unidos. Porém, também era de notório saber que a Maçã estava enfrentando problemas de produçãocom o smartphone, a ponto de jogar o seu lançamento para a segunda quinzena de outubro, um mês após o lançamento do Xs e Xs Max. Isso, inclusive, impactou a homologação do FCC, órgão regulamentador de telecomunicação estadunidense, que ainda não deu o aval para o lançamento. Claro, tudo indica que a Apple não terá problemas burocráticos nesse sentido a ponto de atrapalhar o seu cronograma. O mais provável é que a certificação ainda não tenha sido dada simplesmente porque a empresa não foi capaz de entregar modelos de testes dessa versão ao mesmo tempo em que enviou os dois construídos com AMOLED. Logo, faz sentido que isso acarrete em um pequeno atraso em relação aos outros dois. O maior impeditivo da gigante de Cupertino em colocar os três iPhones ao mesmo tempo no mercado diria respeito à capacidade da fabricante em trabalhar com o notch em um modelo LCD: esse tipo de tela, mais densa, permite uma maleabilidade menor em relação à outras tecnologias. O display do Xs e Xs Max, por exemplo, permite que ele seja dobrado na região inferior, o que torna possível bordas mínimas. Some a rigidez dos painéis LCD à necessidade do entalhe na tela, e então coloque aí o ineditismo da empresa em aliar esses dois conceitos em um produto, e você chegará ao motivo pelo qual isso vem se mostrando um desafio a ponto de atrasar o lançamento do iPhone Xr. As principais preocupações da Maçã, conforme indicam analistas do mercado, é que o aparelho chegue com vazamento de luz na região do notch. Nâo pegaria bem, ainda mais se lembrarmos que a companhia está apostando alto nele, produzindo o dobro de unidades em relação aos modelos Xs. Além disso, a implementação do 3D Touch no smartphone seria outro empecilho que atrasou sua produção em massa. Mas com a Apple obtendo sucesso em 2018 com o modelo Xr, os dispositivos de 2019 poderão ter uma janela menor entre seus lançamentos, quem sabe chegando juntos ao mercado, como geralmente costuma ocorrer. E você, o que achou dos novos iPhones? Está ansioso pelo lançamento deles no Brasil? Conte para a gente nos comentários! O Apple iPhone XR ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.
  14. A operadora Vivo confirmou que está trabalhando junto com a Ericsson para reforçar sua cobertura LTE/4G através dos espectros de 2.4GHz e 2.5GHz, que normalmente é utilizado por equipamentos de Wi-Fi. Segundo a empresa, a utilização dessa frequência não causará interferências aos equipamentos de internet que utilizam o mesmo espectro, graças a capacidade de reconhecimento e ajuste de forma automática. “A tecnologia é capaz de reconhecer onde pode usar esse espectro e com qual potência para não haver interferências. Sabemos que o WiFi já está sobrecarregado, mas há potencial em algumas regiões para acrescentar espectro ao 4G usando essas frequências não licenciadas” Átila Branco, diretor de planejamento e redes da Telefônica Vivo Apesar de a notícia ser muito interessante para usuários, devido a melhoria nos serviços de telefonia, a tecnologia não deverá atender a todos usuários inicialmente. Isso se deve à necessidade de o aparelho ter compatibilidade com esses espectros de sinal. Com isso, ao menos teoricamente, aparelhos que tenham processador Qualcomm Snapdragon 630, 660, 820, 821, 835 e 845 deverão ser favorecidos, graças ao modem Qualcomm X12 LTE. Inicialmente, o projeto atenderá as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, com posterior expansão para mais cidades com o decorrer do tempo. A operadora já possui seis data centers atualizados pela Ericsson, o que inclui os disponíveis na cidade de São Paulo.