SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Reginaldo SanTana™

O que é Android?

3 posts neste tópico

Android é uma pilha de software para dispositivos móveis que inclui um sistema operacional, middleware e aplicações chave. O Android SDK fornece as ferramentas e APIs necessárias para começar a desenvolver aplicações para a plataforma Android usando a linguagem de programação Java. Features

  • Estrutura de aplicativo que permite a reutilização e substituição de componentes
  • Dalvik máquina virtual otimizada para dispositivos móveis
  • Navegador integrado com base no código aberto WebKit motor
  • Gráficos otimizados alimentado por uma biblioteca de gráficos 2D personalizado; gráficos 3D baseado no OpenGL ES 1,0 especificação (aceleração de hardware opcional)
  • SQLite para armazenamento de dados estruturados
  • O suporte de mídias para áudio comum, vídeo e formatos de imagem estática (MPEG4, H.264, MP3, AAC, AMR, JPG, PNG, GIF)
  • GSM de telefonia (hardware dependente)
  • Bluetooth, EDGE, 3G e WiFi (dependente de hardware)
  • Câmera, GPS, bússola e acelerômetro (hardware dependente)
  • Rico ambiente de desenvolvimento , incluindo um dispositivo emulador, ferramentas de depuração, memória e perfil de desempenho, e um plugin para o Eclipse IDE

Android Arquitetura

O diagrama a seguir mostra os principais componentes do sistema operacional Android. Cada seção é descrito em mais detalhes abaixo. aplicativos Android será lançado com um conjunto de aplicações, incluindo um cliente de e-mail, SMS programa, calendário, mapas, navegador, contatos e outros. Todas as aplicações são escritas usando a linguagem de programação Java. Application Framework Ao fornecer uma plataforma de desenvolvimento aberta, a Android oferece aos desenvolvedores a capacidade de construir aplicações extremamente rica e inovadora. Desenvolvedores são livres para aproveitar as informações do dispositivo hardware localização, acesso, execute serviços de fundo, definir alarmes, notificações para adicionar a barra de status, e muito, muito mais. desenvolvedores tenham pleno acesso às APIs do mesmo quadro usado pelos aplicativos core. A arquitetura do aplicativo é projetado para simplificar a reutilização de componentes; qualquer aplicação pode publicar suas capacidades e qualquer outra aplicação pode então fazer uso dessas capacidades (sujeito a restrições de segurança impostas pelo quadro). Este mesmo mecanismo permite que componentes de ser substituído pelo usuário. Subjacente a todas as aplicações é um conjunto de serviços e sistemas, incluindo:

Please login or register to see this image.

  • Um rico e extensível conjunto de Views que podem ser usados ​​para construir uma aplicação, incluindo listas, grades, caixas de texto, botões, e até mesmo um navegador web embutido
  • Provedores de conteúdo que permitem que aplicativos acessem dados de outros aplicativos (como Contatos), ou para compartilhar seus próprios dados
  • A Resource Manager , fornecendo acesso a recursos não-código como localizada cordas, gráficos e arquivos de layout
  • A Notification Manager que permite que todas as aplicações para mostrar alertas personalizados na barra de status
  • Um Gerenciador de atividade que gerencia o ciclo de vida de aplicações e fornece um backstack comuns de navegação

Para mais detalhes e um passo a passo de uma aplicação, consulte o Tutorial Notepad . Libraries Android inclui um conjunto de C / C + + bibliotecas usadas por diversos componentes do sistema Android. Estas capacidades são expostos a desenvolvedores através da estrutura de aplicação Android. Algumas das principais bibliotecas estão listados abaixo:

  • Sistema de biblioteca C - uma implementação BSD-derivadas da biblioteca padrão do sistema C (libc), sintonizado embutido para dispositivos baseados em Linux
  • Bibliotecas da mídia - com base em OpenCORE PacketVideo é; as bibliotecas apoio reprodução e gravação de áudio populares e muitos formatos de vídeo, bem como arquivos de imagem estática, incluindo MPEG4, H.264, MP3, AAC, AMR, JPG e PNG
  • Gerente de superfície - gerencia o acesso ao display subsistema e sem problemas 2D e 3D compósitos camadas gráfico de múltiplas aplicações
  • LibWebCore - um navegador moderno motor que tanto os poderes navegador do Android e uma vista web embutido
  • SGL - os activos subjacentes motor gráfico 2D
  • Bibliotecas 3D - uma aplicação baseada em OpenGL ES 1.0 APIs; as bibliotecas usar tanto hardware aceleração 3D (quando disponível) ou o incluído, rasterizer software altamente otimizado 3D
  • FreeType - bitmap e renderização de fontes vector
  • SQLite - um motor poderoso banco de dados relacional e leve à disposição de todos os aplicativos

Android Runtime

Android inclui um conjunto de bibliotecas que fornece a maioria das funcionalidades disponíveis nas principais bibliotecas da linguagem de programação Java.

Cada aplicação Android roda em seu próprio processo, com sua própria instância da máquina virtual Dalvik. Dalvik foi escrito de forma que um dispositivo pode executar vários VMS eficiente. A VM Dalvik executa os arquivos em Dalvik executável (. Dex) formato que é otimizada para consumo de memória mínimo. A VM é baseada em registradores, e executa classes compiladas por um compilador da linguagem Java que foram transformadas para o formato dex pelo incluído * quot;. Dx * quot;. Instrumento

A VM Dalvik invoca o kernel do Linux para a funcionalidade subjacente, como gerenciamento de memória threading e de baixo nível. Kernel Linux Android depende Linux versão 2.6 para os serviços centrais do sistema, como segurança, gerenciamento de memória, gestão de processos, pilha de rede e modelo de driver. O kernel também atua como uma camada de abstração entre o hardware eo resto da pilha de software.

Aplicação.

Aplicativos Android são escritos na linguagem de programação Java. As ferramentas Android SDK compilar o código, juntamente com todos os dados e arquivos de recursos em um pacote Android, um arquivo com um sufixo apk.. . Todo o código em um arquivo único apk é considerada uma aplicação e é o arquivo que Android-powered dispositivos utilizam para instalar o aplicativo. Uma vez instalado em um dispositivo, cada um vive aplicação Android em sua própria sandbox de segurança: • O operacional Android é um sistema multi-usuário do Linux, em que cada aplicação é um usuário diferente.

• Por padrão, o sistema atribui a cada aplicação um ID de usuário exclusivo do Linux (o ID é usado apenas pelo sistema e é desconhecido para a aplicação). O sistema define as permissões para todos os arquivos em um aplicativo de modo que apenas a identificação do usuário atribuído a esse aplicativo pode acessá-los.

• Cada processo tem sua própria máquina virtual (VM), para que o código de um aplicativo é executado isoladamente de outras aplicações.

• Por padrão, cada aplicativo é executado em seu próprio processo Linux. Android começa o processo quando qualquer um dos componentes do aplicativo precisa ser executado, em seguida, desliga o processo quando ele não é mais necessário ou quando o sistema deve recuperar a memória para outras aplicações. Desta forma, o sistema Android implementa o princípio de privilégio mínimo. Ou seja, cada aplicação, por padrão, só tem acesso aos componentes que ele necessita para fazer o seu trabalho e nada mais. Isso cria um ambiente muito seguro em que um aplicativo não pode acessar partes do sistema para o qual não é dado permissão. No entanto, existem maneiras de um aplicativo para compartilhar dados com outras aplicações e de um aplicativo para acessar serviços do sistema:

• É possível para providenciar dois aplicativos para compartilhar o mesmo ID do usuário Linux, caso em que eles são capazes de acessar cada um dos outros arquivos. Para conservar recursos do sistema, as aplicações com o mesmo ID de usuário também pode arranjar para executar no mesmo processo e compartilhar o Linux VM mesmo (as aplicações também devem ser assinados com o mesmo certificado).

• Um aplicativo pode solicitar permissão para acessar dados do dispositivo, tais como contatos do usuário, mensagens SMS, o armazenamento montável (cartão SD), câmera, Bluetooth e muito mais. Todas as permissões de candidatura deve ser concedida pelo usuário no momento da instalação. Isso cobre o básico sobre como um aplicativo Android existe dentro do sistema. O restante deste documento apresenta a você:

• O núcleo do framework componentes que definem sua aplicação.

• O arquivo de manifesto em que você declara componentes e recursos do dispositivo necessário para sua aplicação.

• Os recursos que são separados do código do aplicativo e permitir que seu aplicativo graciosamente otimizar o seu comportamento para uma variedade de configurações de dispositivos.

Sistemas Operacionais têm desenvolvido muito nos últimos 15 anos. A partir de telemóveis a preto e branco às recentes smartphones ou computadores mini, sistema operacional móvel chegou longe. Especialmente para telefones inteligentes, Mobile OS evoluiu muito a partir do Palm OS em 1996 para Pocket PC em 2000, em seguida, Blackberry OS e Android. Um dos mais amplamente utilizados móveis OS estes dias é ANDROID. Android é um monte de software que inclui não só do sistema operacional, mas também middleware e aplicações chave. Android Inc foi fundada em Palo Alto da Califórnia, EUA por Andy Rubin, mineiro Rich, sears Nick e Chris Branco em 2003. Depois Android Inc. foi adquirida pela Google em 2005. Depois de lançamento original, houve número de atualizações na versão original do Android.

Posted Image

Características e especificações.

Android é um sistema operacional poderoso que suporta um grande número de aplicações em Smart Phones. Essas aplicações tornam a vida mais confortável e avançado para os usuários. Hardwares que suportam o Android são baseados principalmente em plataforma de arquitetura ARM. Algumas das características e especificações actuais do Android são:

Posted Image

Android vem com um mercado de Android, que é uma loja de software online. Ele foi desenvolvido pela Google. Ele permite aos usuários Android para selecionar e fazer download de aplicativos desenvolvidos por desenvolvedores de terceiros e utilizá-los. Há cerca de 2,0 + falta jogos de aplicativos e widgets disponíveis no mercado para os usuários. aplicativos do Android são escritos em linguagem de programação Java. Android está disponível como código aberto para desenvolvedores para desenvolver aplicações que podem ainda ser usados ​​para a venda na Android Market. Há cerca de 200 mil aplicações desenvolvidas para o Android com mais de 3 bilhões de downloads +. Andróide confia em Linux versão 2.6 para os serviços centrais do sistema, como segurança, gerenciamento de memória, gestão de processos, pilha de rede e modelo de driver. Para desenvolvimento de software, o Android oferece Android SDK (Software Development Kit). Aplicações: . Estes são os princípios de aplicações Android aplicações Android

• são compostas por um ou mais componentes de aplicação (actividades, serviços, provedores de conteúdo, e receptores de radiodifusão)

• Cada componente executa um papel diferente no comportamento geral do aplicativo, e cada um podem ser ativados individualmente (mesmo por outras aplicações)

• O arquivo de manifesto deve declarar todos os componentes na aplicação e também deve declarar todos os requisitos de aplicação, tais como a versão mínima exigida do Android e todas as configurações de hardware necessários recursos

• O código não-aplicação (imagens, strings, arquivos de layout, etc) deve incluir alternativas de configurações diferentes (como seqüências diferentes para diferentes idiomas) Google, para desenvolvimento de software e desenvolvimento de aplicações, lançou dois ADC1 competições e ADC2 para as aplicações mais inovadoras para o Android. Ofereceu prêmios de US $ 10 milhões combinados em ADC1 e 2. ADC1 foi lançado em janeiro de 2008 e 2 ADC foi lançado em maio de 2009. Estas competições ajudou muito no Google Android fazer melhor, mais amigável, avançada e interativa. Outros Telemóveis OSs. Existem diferentes dos outros sistemas operacionais móveis também presente no mercado em concorrência com Android. IOS da Apple e Windows Phone dar uma forte concorrência para Android. A simples comparação entre as características e especificações da versão mais recente do Android e outros sistemas operacionais pode ser visto na tabela abaixo.

Posted Image

Posted Image

Um grande número de empresas não estão usando celulares Android. A lista de empresas de apoio Android em seu hardware é:

· Acer Inc

· ALCATEL (TCL Corporation)

· Bluelans Communications

· NCE casio Mobile Communications

· Cereja móvel

CSL ·

· Dell

Garmin ·

· Telefone Geeks

· Geral móvel

· Tela de alta

HKC ·

· HTC coroporation

Huawei ·

· I-mobile

· Lenovo

· LG

· Motorola

· Samsung

· Sony Ericsson

· Videocon

· ZTE

Últimas do Android

Android ainda está atualizando. A versão recente do Android (comb Mel 3.1) tem características muito avançados e aplicativos atualizados que são otimizados para uso em dispositivos de tela maior. Estas aplicações são mencionados abaixo: Browser: nova versão do Android inclui uma série de novos recursos para a navegação simples, rápido e conveniente com os controles de interface do usuário rápido. Ele também suporta os padrões web populares como o CSS 3D, animações e CSS posicionamento fixo para todos os sites, celular ou desktop. Ele também suporta a reprodução de conteúdo de vídeo HTML5. Para torná-lo melhor e conveniente para gerenciar conteúdo favorito, os usuários podem agora salvar uma página web localmente para visualização offline, incluindo todos os estilos e imagens.

Posted Image

Galeria:. Agora, a nova galeria suporta PTP (Picture Transfer Protocol) para que os usuários podem se conectar diretamente com suas câmeras e imagens Android dispositivo de transferência com um único toque Calendário: Calendário grades são maiores, para melhor legibilidade e mais preciso touch-alvo. Além disso, os usuários podem criar uma área de visualização maior para grades, ocultando os controles de lista do calendário. Controles no selecionador de data são redesenhadas, tornando-os mais fáceis de ver e usar. Contatos: O aplicativo Contatos agora permite localizar contatos mais facilmente usando a pesquisa de texto completo. Pesquisa retorna os resultados correspondentes de todos os campos que são armazenados para um contato. Email: Quando responder ou encaminhar uma mensagem HTML, o aplicativo de e-mail agora envia texto simples e HTML corpos como um multi-parte de mensagem mime. Isso garante que a mensagem será formatado corretamente para todos os destinatários. Prefixos pasta para contas IMAP são agora mais fáceis de definir e gerenciar. Para conservar energia e minimizar o uso de dados da célula, o aplicativo agora prefetches e-mail do servidor somente quando o dispositivo está conectado a um ponto de acesso Wi-Fi. Um widget tela atualizada Início dar aos usuários acesso rápido às mais-mail. Usuários podem tocar no ícone e-mail no topo do widget para percorrer rótulos como caixa de entrada, não lida, e com estrela. O widget em si é agora resizable, tanto horizontalmente quanto verticalmente. apoiar Enterprise: Os usuários agora podem configurar um proxy HTTP para cada ponto de acesso Wi-Fi ligado. Isso permite que administradores de trabalho com os usuários para definir um proxy porto, hostname, e qualquer desvio sub domínios. Esta configuração do proxy é usado automaticamente pelo navegador quando o ponto de acesso Wi-Fi está ligado e opcionalmente pode ser usado por outros aplicativos. O proxy e configuração de IP é agora backup e restauração em todo sistema atualiza e reinicia. Para os desenvolvedores, nova versão do Android ampliou as possibilidades com novos recursos que os desenvolvedores podem construir sobre a criação de novas aplicações e poderosa para comprimidos e smart phones. Algumas das novas funcionalidades para os desenvolvedores são:

• Acessórios API aberto para interação rica com os periféricos USB Host

• API

• Entrada de pad mouses Joystick e jogos

• Resizable tela inicial Widgets

• MTP (Media Transfer Protocol) ATI para integração com câmeras externas

• Transporte em Tempo Real -. protocolo (RTP) ATI para o controle sobre audio streaming de sessões Com todos esses novos recursos Android 3.1 está tornando a vida mais confortável e avançado. Agora, com o navegador avançado, galeria, agenda, suporte USB, hardwares novos apoiar esta OS são muito convenientes. telefones celulares têm evoluído muito cedo características como câmera e tocador de música, mas hardwares mais recentes agora não só compatível com tais características, mas o uso avançado de recursos como bem como scanner de código de barras, etc texto scanner que tornou a vida melhor e mais simples e Android tem desempenhado um papel fundamental nesta evolução, com milhares de aplicações disponíveis no Android mercado e oportunidade aberta para os desenvolvedores para torná-lo mais avançado e melhor. De uma forma Android mudou a vida de seus usuários completamente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Android customizados

Please login or register to see this image.

Com diversos fabricantes lançando aparelhos com Android quase que semanalmente, hoje em dia não é difícil esbarrar em notícias sobre versões de Android customizadas (Custom ROMs). Pensando no usuário comum, que geralmente não entende o motivo que leva tanta gente a se arriscar com as customizações.

O que é uma Custom ROM?

É uma versão modificada do sistema operacional do smartphone. Em geral, uma versão customizada traz modificações que não estão na versão oficial. A Custom ROM inclui desde a melhora de performance por meio de overclock do processador até interface visual remodelada. Mas o termo também pode ser utilizado para uma atualização de versão. Para o Android, este tipo de firmware costuma receber o nome de “ASOP” (Android Open Source Project), “stock” ou “vanilla”.

O que é um bootloader?

Bootloader é um software executado antes do início do sistema operacional. Grosso modo, ele é responsável pela inicialização do kernel do sistema. O bootloader pode incluir também opções de depuração e outros recursos para alterar o ambiente de execução. No caso do Android, cada dispositivo tem um software desse tipo. É por isso que existem diferentes versões customizadas de Android para cada dispositivo.

Por que o bootloader é travado por padrão?

A grande maioria dos aparelhos vem com o bootloader bloqueado porque o fabricante e a loja que comercializa o aparelho não podem garantir o funcionamento correto com sistemas operacionais de terceiros. E obviamente a remoção dessa trava implica a perda da garantia.

Quais são as empresas engajadas em tornar o processo de inicialização e customização aberto?

Oficialmente, apenas Sony Ericsson e HTC, em quase todos os aparelhos dessas marcas, e Google, que faz isso somente por meio de seus smartphones de desenvolvimento. É preciso ter ciência de que o processo é irreversível (pelo menos oficialmente). É uma via de troca com a comunidade, já que esta pode customizar ou corrigir falhas das customizações feitas pela empresa.

É uma boa ideia usar um Android customizado?

A resposta mais correta (para usuários comuns) é não. Basicamente porque o processo envolve risco e porque, antes de liberar uma atualização, o fabricante faz testes para saber se é viável para seu aparelho. Para aprendizado, vale utilizar o simulador do SDK antes de se aventurar na customização.

Quais são os Androids customizados mais famosos e o que eles oferecem como atrativos?

Posted Image

Um dos mais conhecidos é o Cyanogen, criado pelo desenvolvedor Steve Kondik. Já na versão 7.1, os principais recursos são: travamento da tela por gestos, suporte a OpenVPN, filtro de comunicação (bloqueios específicos de SMS e ligações), navegação incógnita, suporte a temas (que alteram o visual inteiro do aparelho) e equalização avançada (DSP). Os aparelhos suportados.

Dispositivos:

Please login or register to see this code.

Posted Image

O chinês MIUI, que se apresenta como o Android customizado mais popular do mundo, tem traduções inclusive para nosso idioma. Baseado em Android 2.3, suas principais melhorias são: gerenciador de temas, discador com suporte a T9 e lista de sugestões conforme você digita, player de música melhorado com suporte até a temporizador para desligar e um belo sistema de notificações com atalhos para configurações.

Para cada aparelho há dezenas de opções. Uma lista razoável é esta. Além de obter melhorias, outro motivo que pode levar o usuário a procurar um sistema customizado pode ser a vontade de ter um Android mais novo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Glossário de Termos Android

ADB (Android Debug Bridge) – é uma ferramenta de linha de comando que permite a comunicação com um emulador ou conectado a um dispositivo Android. É um programa cliente-servidor que inclui três componentes: Um cliente, que roda em sua máquina de desenvolvimento; um servidor, que é executado como um processo em segundo plano na máquina de desenvolvimento e; um daemon, que é executado como um processo de fundo em cada emulador ou instância de dispositivo.

ADT (Android Developer Tools) – é um plugin para Eclipse que provê uma suíte de ferramentas que são integradas ao ambiente de desenvolvimento. Isso oferece acesso a muitas características que podem ajudar a desenvolver aplicações rapidamente.

Apk – Application Package File – é o formato de arquivo usado para distribuir e instalar aplicativos e componentes para Android. Para os que estão familiarizados com o Windows, é como se fosse um “.exe”, mas para o Sistema Operacional Android.

App – Aplicativo

Auto-Brightness – Brilho Automático de Tela

Baseband – é um subsistema responsável pela comunicação entre o hardware com as antenas do aparelho, sendo assim, responsável pela ligação do aparelho às torres das operadoras. Um dos componentes do firmware refere-se à baseband, podendo ser customizado em ROMs, para aperfeiçoar a comunicação do aparelho.

Backlight Notifications (BLN) – É um MOD para os aparelhos Samsung da série S (incluindo o Nexus S), que transforma os botões virtuais do telefone em notificações de led. Tais aparelhos não possuem led de notificação, mas ao utilizar esse MOD os botões “Menu” e “Voltar” acendem, notificando o recebimento de um novo e-mail, SMS, chamada não atendida, etc., sem a necessidade de desbloquear a tela para verificar se há novas notificações.

Boot – É o processo de inicialização do smartphone, que carrega o sistema Android quando o aparelho é ligado.

Boot Animation – É a animação que aparece enquanto o sistema é inicializado, ou seja, durante o boot.

Bootloop – Estado em que o aparelho não consegue concluir o carregamento do sistema, retornando sempre ao ponto inicial do carregamento, criando um looping.

Browser – O navegador web, aplicativo para navegação na internet.

BusyBox – é uma espécie de aplicativo que adiciona várias novas ferramentas Unix ao Android, permitindo a execução de comandos avançados. Geralmente requerido para acesso Root ao sistema.

ClockworkMod Recovery (CWM) – modo de recuperação customizado, forma mais usada para instalação de ROMs, onde também é possível fazer wipe, backup e restore, dentre outras funções. Ver Recovery.

CF-Root – É um kernel que permite obter acesso Root no Samsung Galaxy S2. Desenvolvido pelo ChainFire, moderador do XDA Developers, com este kernel se obtém SU, BusyBox e CWM. A principal vantagem desse método de Root é o não incremento do contador de instalações de ROM do aparelho.

Contador de instalações de ROM – A Samsung incluiu no Galaxy S2 um contador, que contabiliza quantas vezes o usuário instala um firmware não original em seu aparelho. É uma espécie de dedo-duro, pois anula a garantia, já que ao levar o dispositivo numa assistência autorizada, poderão alegar mal uso do mesmo. Ver Triangulo Amarelo, JIG USB e Download Mode.

CPU – Central Processing Unit (Unidade Central de Processamento), é o processador, componente de hardware que realiza as instruções do sistema, para execução de aplicativos e o processamento de dados.

Daemon – Em Unix e outros sistemas operacionais multitarefa, um daemon, acrônimo de Disk And Execution MONitor (Monitor de Execução e de Disco), é um programa de computador que roda de forma independente em background, ao invés de ser controlado diretamente por um usuário. Tipicamente, daemons têm nomes que terminam com a letra “d”; por exemplo, syslogd é o daemon que gerencia o log do sistema (“system log”).

Dalvik – é uma máquina virtual (VM) baseada em registradores, projetada e escrita por Dan Bornstein com contribuições de outros engenheiros do Google como parte da plataforma Android. É otimizada para requerer pouca memória, e é projetada para permitir que múltiplas instâncias da máquina virtual rodem ao mesmo tempo, deixando para o sistema operacional o isolamento de processos, o gerenciamento de memória e o suporte a threading (um thread é a menor unidade de processamento que pode ser executada por um sistema operacional.

Download Mode – é um modo de comunicação do Android, via USB, onde é possível fazer a transferência de firmwares e atualizações, através de programas específicos.

Dual-core – um processador dual-core é um processador de dois núcleos, onde ambos compartilham a mesma pastilha de silício.

Eclipse – plataforma de desenvolvimento na qual o plug-in Android Developer Tools é executado.

Firmware – um pacote que contém todas as informações necessárias para o funcionamento do aparelho. Contêm dados essências, como drivers, atualizações de baseband, etc.

Flash – dentro do contexto do Sistema Operacional Android, corresponde ao ato de instalar ou atualizar um componente do sistema, como firmware, kernel, etc.

Force Close (FC) – Falha no aplicativo, que causa o fechamento forçado do mesmo.

Framework – em desenvolvimento de software, framework é a captura de funcionalidades comum a várias aplicações, de forma a prover uma solução para uma família de problemas semelhantes.

Full Wipe – limpeza total do sistema, onde todos os dados do aparelho são apagados. Ver Wipe

GPU (Graphics Processing Unit) – Unidade de Processamento Gráfico, conhecido também como VPU ou unidade de processamento visual, é o nome dado a um tipo de microprocessador especializado em processar gráficos em computadores, videogames e outros equipamentos.

GUI (Graphical User Interface) – Interface Gráfica do Usuário que permite a interação com disponíveis móveis através de elementos gráficos como ícones e outros indicadores visuais, em contraste a interface de linha de comando.

Jig USB – Permite o acesso ao modo Download nos dispositivos Galaxy da Samsung. Além disso, possibilita zerar o Contador de instalações de ROM Samsung Galaxy S2 e tirar o Triangulo Amarelo do boot.

Kernel – também conhecido como núcleo ou cerne, é o componente central do sistema operacional da maioria dos dispositivos de computação. Ele serve de ponte entre aplicativos e o processamento real de dados feito a nível de hardware.

Lagfix – o sistema de arquivos usado pela Samsung no Galaxy S (RFS) não é eficiente. Isso pode gerar demora em algumas operações (abrir aplicativos, trocar de telas, etc.), chamada “lag”. Para corrigir o lag (lagfix), alguns kernels habilitam o uso de outros sistemas de arquivo (como o ext2 ou ext4), mais eficientes.

Launcher – resumidamente, é a tela (ou as telas) principal do sistema, uma espécie de desktopo do Android.

Modded –modificações que são realizadas em partes de hardware e software, para personalizar, melhorar a performance, adicionar funções, etc.

Odex / Deodex – Os aplicativos Android vêm empacotados com a extensão .apk. Dentro dos .apk existem os arquivos .odex, que são partes da aplicação que são pré-carregadas antes do boot, de forma a melhorar o tempo de boot. Porém, como esses pedaços dos aplicativos ficam “espalhados” pelo sistema (por isso o termo ROM odexada), impossibilita a alteração dos mesmos quando instalados no aparelho, e quando instalamos um tema, é justamente isso que ele faz, altera um aplicativo no aparelho. Por isso não é possível aplicar temas em ROMs Odexadas. É aí que entre o processo de deodexar uma ROM, ou seja, re-empacotar os arquivos .odex de volta para dentro dos respectivos .apk, possibilitando assim a aplicação de temas, que a principal vantagem de uma ROM Deodexada.

Odin – Software para flash de firmware em dispositivos da Samsung. Roda em Windows.

OverClock (OC) – nome que se dá ao processo de forçar um componente de um computador (ou no caso, um smartphone) a rodar numa freqüência definida em heartz mais alta do que a especificada pelo fabricante.

Recovery – é o modo de restauração, recuperação do sistema, onde através de comando simplificados é possível realizar manutenções e corrigir eventuais problemas de funcionamento do sistema. A versão original do Recovery Mode do Android é bem limitada pelos fabricantes, por isso é comum a instalação de versões customizadas do Recovery, que adicionam várias funcionalidades, possibilitando inclusive o backup, restauração e troca de ROM através do próprio aparelho. A Custom Recovery mais conhecida é a CWM – ClockworkMod Recovery.

ROM – também conhecida como Custom ROM, é uma versão customizada do firmware, onde desenvolvedores corrigem bugs, incluem/retiram aplicativos e funcionalidades, alteram temas, dentre outras coisas, montando uma versão do sistema totalmente customizada.

Root – qualquer sistema operacional baseado em Unix possui um tipo de usuário que tem acesso irrestrito aos arquivos e processos do sistema, é o usuário Root ou Super User. Ver SU ou Super User

Screen Capture ou Screen Shot –captura da imagem de tela

SDK ou Software Development Kit – Kit de Desenvolvimento de Software ou Kit de Desenvolvimento de Aplicativos, normalmente disponibilizados por empresas ou projetos opensource para que programadores externos tenham uma melhor integração com o software proposto.

Stock – chama-se de stock a versão padrão do Android que vem com o aparelho, sem modificações de operadoras e fabricantes, ou seja, é uma versão pura do Android, como disponibilizada pela Google.

SU ou Super User – Super Usuário. Ver Root

Touchwiz – interface de toque desenvolvido pela Samsung, utilizado tanto para o próprio Sistema Operacional da empresa, quanto para aparelhos com Android e Bada.

Triangulo Amarelo – Umaviso exibido durante o boot do Samsung Galaxy S2 quando se tem instalado um kernel customizado.

Tweaks – pacotes que geram modificações no Sistema Operacional.

Unix – Sistema Operacional portátil, multitarefa e multiutilizador, criado por Ken Thompson, Dennis Ritchie, Douglas Mcllroy e Peter Weiner, que trabalhavam nos Laboratórios Bell da AT&T. Atualmente, Unix (ou *nix) é o nome dado a uma grande família de Sistemas Operacionais que partilham muitos dos conceitos dos Sistemas Unix originais, sendo todos eles desenvolvidos em torno de padrões como o POSIX (Portable Operating System Interface) e outros. Alguns dos Sistemas Operacionais derivados do Unix são: BSD (FreeBSD, OpenBSD e NetBSD),Solaris (anteriormente conhecido por SunOS), IRIXG, AIX, HP-UX, Tru64, SCO, Linux (nas suas centenas de distribuições), e até o Mac OS X (baseado em um núcleo Mach BSD chamado Darwin). Existem mais de quarenta sistemas operacionais *nix, rodando desde celulares a supercomputadores, de relógios de pulso a sistemas de grande porte.

VoIP – Voz sobre IP, do inglês Voice over Internet Protocol), é a realização de uma ligação de voz usando a Internet ou qualquer outra rede de computadores baseada no Protocolo de Internet, ao invés de uma rede de telefonia fixa ou celular.

Widgets – é um componente da interface gráfica do usuário (GUI), que inclui janelas, botões, menus, ícones, barras de rolagem, etc. No Android esses componentes são adicionados nas telas iniciais e fornecem funcionalidades especificas de determinados aplicativos, como previsão do tempo, cotação de moedas, relógio, etc.

Wipe Battery Stats – O Android monitora constantemente o uso da bateria, salvando as informações no arquivo “/data/system/batterystats.bin”. Depois de muitas cargas e descargas parciais, é comum que o sistema passe a parar a carga antes que a bateria esteja completamente carregada, principalmente em aparelhos com muitas mudanças de ROMs. O Wipe Battery Status deleta o arquivo de estatísticas, fazendo com que o sistema “esqueça” o status incorreto da bateria. ATENÇÃO: Só faça Wipe Battery Stats com a bateria 100% carregada.

Wipe Cache – limpa os aplicativos que estão em cache, também uma ára do Dalvik, para que os aplicativos sejam executados do zero novamente. Ver Dalvik e Wipe Dalvik-CacheWipe Dalvik-Cache – O Dalvik cacheé uma área de cache da Dalvik. O Dalvik acelera a execução dos aplicativos. Esse Wipe limpa esses programas executados pela Dalvik. Ver Dalvik

Wipe Data/Factory Reset – Data são os dados do de aplicativos e sistemas, como agenda, senhas, etc. Esse Wipe limpa todos esses dados, sejam de usuário ou de sistema, deixando o sistema como se tivesse saido da fábrica, zerado. Ver Full Wipe

Algumas definições importantes do universo Android podem estar faltando, ou incompletas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0