SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
gustavo serafin

notaçãoes de televisão -circuito e consertos

36 posts neste tópico

o tubo de imaguem e os circuitos de tramao tubo ou cinescópio é o principal componente do tv. é dividido em duas partes:a tela frontal é feita de vidro chumbado. atrás deste vidro tem milhares de pontos de fósforos que acendem quando atingidos com força por um feixe de elétrons. atrás da tela fica o canhão de elétrons. dentro do canhão há um filamento que acende e aquece um tubinho chamado catodo que emite os elétrons com o calor gerado. os elétrons são impulsionados com força até a tela através de uma alta tensão (mat) aplicada na parte de cima através de uma chupeta com presilhas. o cabo de mat sai de um transformador de ferrite chamado "fly-back". Para que o feixe de elétrons se movimente rápido pela tela, no pescoço do tubo há um conjunto de bobinas defletoras ou yoke.

a bobina defletora horizontal (bdh) movimenta o feixe 15.750 vezes por segundo da esquerda para a direita na tela (525 linhas x 30 quadros que é o padrão da tv no brasil). para isto a bhd recebe uma corrente "dente-de-serra" de 15.750 Hz do circuito horizontal do tv. este circuito também possui o fly-back para gerar a mat para o tubo.

A bobina defletora vertical (bdv) movimenta o feixe 60 vezes por segundo de cima para baixo na tela (30 quadros, porém cada quadro é varrido duas vezes). a bdv recebe uma "dente-de-serra" de 60 Hz do circuito vertical. veja abaixo o princípio básico do tubo do tv:

Please login or register to see this image.

Veja abaixo uma foto de um tubo de tv com os detalhes já explicados e alguns

que serão explicados posteriormente nesta matéria:

Posted Image

importante - para que o tv tenha trama (tela acesa) devem estar funcionando:

a fonte de alimentação, o circuito horizontal e vertical, os circuitos que polarizam o tubo e

o ci micro (no caso dos tvs mais modernos)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

a fonte comum e o circuito de desmagnetização do tubo

a fonte comum é encontrada através do cabo de força e dos quatro diodos retificadores, tanto no esquema quanto na placa do tv. também há o fusível de proteção, o capacitor de filtro principal (o maior eletrolítico do tv), o fusistor de entrada (resistor de potência de fio de baixo valor que funciona como um fusível) e uma chave liga/desliga geral em alguns tvs. Veja abaixo o princípio da fonte comum:

Please login or register to see this link.

os diodos transformam a tensão alternada da rede em pulsante e o capacitor de filtro, transforma em tensão continua de 150 v ou 300 v se a rede for 220 v. esta tensão vai para a fonte chaveada. o fusistor de entrada é o resistor grande de baixo valor já mencionado. Tem duas funções: proteger a fonte chaveada do pico inicial da tensão de 150 v e abrir se algum componente entrar em curto na fonte. as duas bobinas e o capacitor de poliéster na entrada da rede não permitem que a frequência da fonte chaveada saia pela rede e interfira em outros aparelhos. este filtro está presente em todos os tipos de fonte chaveada.

circuito de desmagnetização - a bobina de desmagnetização fica enrolada numa fita isolante em volta do tubo. Tem a função de criar um campo magnético alternado com a tensão da rede para desmagnetizar a máscara de sombras (uma chapa de ferro que há dentro do tubo). desta forma evita-se que a imagem apresente manchas coloridas nos cantos da tela. Esta bobina funciona por poucos segundos até que o termistor ptc se aqueça, aumente sua resistência e diminua bastante a corrente. Em alguns tvs o termistor ptc é duplo, em outros é simples.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

como achar a fonte comum na placa do tv conforme já explicado, a fonte comum pode ser encontrada na placa seguindo-se o cabo de força. a seguir acharemos os diodos retificadores (há tvs que usam a ponte retificadora numa peça só), o filtro principal, fusível, fusistor, termistor e o conector da bobina de desmagnetização. veja abaixo dois exemplos:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

separação dos terras do televisor

a maioria dos televisores atuais possuem entradas auxiliares de áudio e vídeo (av). nestas entradas são ligados outros aparelhos tais como câmeras, dvd, video-games, etc. o terra destes aparelhos não pode ficar em contato com o terra da fonte do televisor sob o risco de queima por inversão do cabo blindado com o conector rca nas extremidades. a ponta de um rca pode estar ligada na carcaça do rca do outro lado do cabo. portanto tais televisores com entradas av auxiliares possuem dois terras isolados por um resistor de valor bem alto ou dois capacitores de cerâmica, como vemos no exemplo abaixo:

Please login or register to see this link.

um dos terras chama-se terra da fonte e corresponde ao negativo do eletrolítico de filtro principal. o outro é o terra do restante e pode ser a malha do tubo, a carcaça do seletor varicap ou qualquer dissipador que não o da fonte. normalmente quando vamos medir a tensão em algum componente que está ligado ao primário do chopper, usamos o terra da fonte (negativo do filtro principal). quando vamos medir em qualquer outro componente a partir do secundário do chopper usamos o terra do restante. abaixo vemos dois exemplos de separação de terras:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

componentes mais usaods nas fontes dos tvs

observe abaixo quais são os transistores e cls mais encontrados nas fontes chaveadas dos televisores modernos:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cicuito horizontal do televisor

o circuito de deflexão horizontal tem duas funções principais: movimentar o feixe eletrônico da esquerda para a direita na tela e produzir alta tensão (mat) para o tubo acender. este circuito tem três componentes principais fáceis de achar na placa do televisor: 1°fly-back (transformador de saída horizontal), de onde sai o cabo de mat para o tubo, 2° saída horizontal, transistor grande ao lado do fly-back, 3° ci faz tudo, ci grande com muitos componentes em volta. veja abaixo o princípio de funcionamento do horizontal

Please login or register to see this link.

ci faz tudo - gera um sinal de 15.750 Hz da seguinte forma: dentro dele há um oscilador de 503 khz controlado pelo cristal ligado no pino 28 do exemplo. o sinal de 503 khz produzido neste oscilador passa por um divisor interno por 32, resultando numa frequência de cerca de 15.750 hz que sai no pino 27 do ci.

pré - recebe o sinal de 15.750 Hz do ci, amplifica e o envia para o saída horizontal.

driver - é um pequeno trafo usado para levar o sinal do pré ao saída horizontal e bloquear o +b do coletor do pré à base do saída horizontal.

saída horizontal - como já dito é um transistor de potência perto do fly-back. recebe o sinal do pré na sua base e chaveia (conduz e corta) 15.750 vezes por segundo. desta forma aparecem pulsos de 15.750 Hz e com tensão de 1.000 v no seu coletor. estes pulsos são aplicado no fly-back e no yoke ao mesmo tempo. observe como tem um diodo dentro do saída horizontal. tal diodo recebe o nome de diodo de proteção, amortecedor ou damper. ele conduz para o terra os pulsos negativos de retorno do fly-back com duas finalidades: evitar a queima do transistor e fornecer parte da corrente para o yoke.

fly-back - recebe os pulsos do saída horizontal e produz uma alta tensão de 25.000 v (mat) que será aplicada no tubo para ele atrair os elétrons do canhão até a tela e esta acender. o fly-back também produz outras tensões tais como: foco (7.000 v) com ajuste para controlar a nitidez da imagem; screen (400 v) com ajuste para controlar o brilho da trama; tensões para as fontes de fly-back e para acender o filamento do tubo (cerca de 6 vac). o filamento do tubo funciona com tensão contínua ou alternada. como o fly-back funciona com c.a. de alta frequência (15.750 Hz), seu núcleo é de ferrite.

bobina defletora (bdh ou yoke) e capacitor de acoplamento - a bdh recebe os pulsos do coletor do saída horizontal, os quais farão circular uma corrente dente-de-serra de 15.750 hz pelos enrolamentos. assim será criado o campo magnético que movimentará os elétrons da esquerda para a direita na tela. a bdh são as bobinas de dentro do yoke. o capacitor de acoplamento é de poliéster de valor alto (0,22 a 0,82 uf) e de tensão entre 200 e 400 v ligado em série com a bdh. tem como função bloquear o +b de 100 v do coletor do saída horizontal, impedindo-o de ir para o terra.

capacitor de largura - é um capacitor de poliéster ligado do coletor do saída para o terra. Controla a largura (tamanho horizontal) da imagem. este capacitor tem baixo valor (2,2 a 10 nf), porém tensão de trabalho de 1.600 ou 2.000 v). Quando este capacitor está com valor muito reduzido pode queimar o saída horizontal ou aumentar demais o mat a ponto de trincar o pescoço do tubo em alguns casos. o televisor pode ter vários capacitores de largura.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tipos de ci faz tudo

do início até mais ou menos a metade da década de 90, os televisores usavam um cristal de 503 khz parecendo uma caixinha para gerar o sinal dente de serra de 15.750 hz para o horizontal e o de 60 hz para o vertical. a partir da metade da década de 90 até agora, a maioria dos televisores usa o cristal de 3,58 mhz do circuito de cor para gerar os sinais dente de serra para os circuitos horizontal e vertical. veja abaixo um exemplo de ci faz tudo que possui cristais separados para croma e horizontal e vertical e outro que usa um cristal só para tudo:

Posted Image

quando o televisor usa o mesmo cristal da croma (cor) para gerar a frequência para o horizontal e vertical, se este der defeito, o televisor não funciona.

alguns exemplos de ci faz tudo que usam cristais separados - la7680, la7685, ix1828, ta8690, etc.

alguns exemplos de ci faz tudo modernos que usam um cristal para tudo - tda8360 *, tda8374, tda8375, tda8841, tda9570, etc

* tda8360 - funciona no sistema pal m - usa um cristal só;

tda8361 - funciona nos sistemas pal m e ntsc- pode funcionar com dois cristais;

tda 8362 - sistemas pal m, pal n e ntsc - pode funcionar com três cristais.

obs 1 - o tda8360 pode ser trocado pelo 61 ou 62; o tda8361 pode ser trocado pelo 62 e o tda8362 só pode ser trocado por ele mesmo. até podemos trocá-lo pelo 60 ou 61 apenas para testar.

obs 2 - o tda8360/61/62 com final 4x tem um resistor de 8k2 no pino 35, ao passo que os com final 3y, 5y ou 5 usam um resistor de 47 k no pino 35.

obs 3 - os cristais do circuito de croma têm as seguintes freqüências de operação:

pal m - 3,575611 mhz

pal n - 3,582056 mhz nasc- 3,579545 mhcs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

componentes mais usandos no circuito horizontal veja abaixo os cis e transistores mais usados no circuito horizontal dos televisores:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

lfy-back

como já explicado, o fly-back é o principal componente do circuito horizontal. trata-se de um transformador com núcleo de ferrite que produz o mat e outras tensões para o correto funcionamento do tubo. também fornece tensão para as fontes de fly-back. funciona com o sinal de 15.750 hz gerado pelo oscilador horizontal interno ao ci faz tudo. nesta parte falaremos a respeito deste componente, assim como devemos testá-lo. veja abaixo um tipo de fly-back usado no tv a cores:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

estrutura básica do cicuito vertical

como podemos ver abaixo, o vertical é formado por dois cis: o faz tudo e o de saída. estes circuitos são alimentados por fontes de fly-back. o ci de saída é alimentado por uma fonte geralmente de 24 v e o oscilador (pino vcc do ci faz tudo) é alimentado por 9 v estabilizados. em alguns tvs, um dos pinos do ci de saída (pino 1 do la7837) também é alimentado pelo +b de 9v.

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

como achar os principais componentes do vertical na placa do tv

veja abaixo o aspecto físico dos principais componentes do vertical de dois modelos de televisores. um visto pelo lado dos componentes e outro pelo lado das trilhas. normalmente a seqüência dos componentes é a seguinte: um dos pinos do yoke vai ligado num dos pino do ci de saída. o outro terminal do yoke vai no capacitor de acoplamento (um eletrolítico grande). após este capacitor e ligado no seu pólo negativo encontramos o resistor de baixo valor que vai ao terra e controla a altura. neste mesmo resistor vai ligado o trimpot de altura.

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

saida vertical simétrica

os cis de saída vertical mais comuns nos tvs é o assimétrico. tem os pinos de +b e o pino que vai para a bdv fica com a metade do +b. em razão disto é necessário um capacitor eletrolítico de alto valor em série com o yoke. Já os tvs mais modernos estão usando outros tipos de saída vertical dispensando o uso do capacitor em série. Uma dela é a saída simétrica. vai ligado em duas fontes de fly-back: uma positiva de +12v e outra negativa de -12 v. assim, o pino que vai para o yoke fica com 0 v e não necessita ter um capacitor de acoplamento (em série) com o yoke. veja um exemplo abaixo:

Please login or register to see this image.

observe que tal ci tem poucos terminais, sendo duas entradas, pinos 1 e 7, dois +B, pinos 2 e 6, um -b, pino 4 e o pino de saída 5 tem 0 v de tensão contínua e mais o sinal de 60 Hz amplificado. não é necessário um capacitor em série com o yoke. você deve estar notando que este ciI não usa um trimpot para controle de altura. isto porque nos tvs modernos esta função é realizada no ci faz tudo através dos comandos digitais de "data" (sda) e "clock" (scl) fornecidos pelo micro e ajustados via controle remoto.

importante - o ci de saída vertical tem o dissipador funcionando com -12 v e não deve encostar em nenhum outro dissipador do tv. se isto ocorrer, queima a fonte de fly-back que fornece este -b e pode até queimar o saída vertical.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

saida vertical em ponte

este tipo é usado por alguns televisores e pela maioria dos monitores de computador. o ci possui dois pinos de saída. cada pino vai num terminal da bdv. em série com a bobina temos o resistor de baixo valor para ajuste da altura. a grande vantagem deste circuito está na maior capacidade de fornecer corrente para o yoke. dentro do ci há dois pares casados de transistores de potência. cada par trabalha com metade da potência que será enviada à bobina defletora. não há capacitor de acoplamento pelo fato dos dois pinos de saída ficarem exatamente com a mesma tensão contínua. o ci em ponte mais usado pelos tvs é o tda8356 e nos monitores temos o tda8351 e o tda4866. veja o princípio abaixo:

Please login or register to see this image.

saida vertical em ponte do tv sharp c20St57

veja abaixo um televisor da sharp usando o saída vertical em ponte tda8356.

Posted Image

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

circuitos de polarização do tubo

são os circuitos que fornecem a tensões necessárias ao funcionamento do tubo de imagem. a maioria destes circuitos está localizada na placa do tubo. o primeiro passo é encontrar os transistores de média potência na placa do tubo. tais transistores são chamados de saídas rgb.em alguns tvs há um ci de potência fazendo o papel de saídas rgb. veja abaixo o princípio da placa do tubo:

Please login or register to see this image.

saídas rgb – amplificam os sinais vindos do ci faz tudo para produzirem imagens na tela do tubo. no caso do desenho acima, cada transistor também mistura cada sinal de cor entrando na base com o sinal de luminância (y - imagem preto e branco) entrando no emissor. desta forma cada transistor faz o papel de "matriz". nos tvs modernos, a matriz é interna ao faz tudo. assim os transistores já recebem os sinais rgb nas bases. Como já explicado podemos encontrar um ci de potencia no lugar dos transistores. Alguns TVs possuem dois transistores para amplificar cada cor;

resistores de alimentação dos saídas rgb – São de metalfilme entre 10 k e 18 k (r1, r2 e r3) que levam o +b de cerca de 120 v para o coletor dos transistores. se um deles queimar, o +b no coletor de um deles fica baixo. Como o coletor está ligado no catodo do tubo, o brilho daquela cor fica muito forte, ou seja, se queimar o resistor que alimenta o r, a tela fica toda vermelha e assim por diante;

trimpots “bias” rgb – três trimpots de médio valor (acima de 1k) ligado no emissor dos transistores. Alterando o valor do trimpot é possível aumentar o diminuir o brilho de uma das cores. na prática os trimpots são ajustados para igualar o nível das três cores e obtermos uma boa imagem em preto e branco. este ajuste chama-se escala de cinza;

trimpots “drivers” – dois trimpots de baixo valor (menos de 1k) usados para controlar o nível de luminância para duas das três cores. eles são ajustados para o nível de luminância das três cores ficarem iguais e o tv ficar com uma ótima imagem em preto e branco;

obs: nos tvs modernos os ajustes de driver e bias são feitos no controle remoto, não havendo mais estes trimpots na placa do tubo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

identificação dos principais componentes da polarização do tubo

como já explicado, estes componentes ficam na placa do tubo. assim, identificamos os transistores de saída rgb (r = vermelho, g = verde b = azul). Em algumas tvs eles ficam num dissipador e em outras, são transistores de baixa potência. Também notamos os resistores de metalfilme para alimentação dos coletores. Nos modelos mais antigos, encontraremos os três trimpots bias, também chamados de "corte" ou "cut off" e os dois trimpots drivers. Veja abaixo o exemplo de um tv que têm 6 transistores na placa do tubo, dois para cada cor, sendo um pré de baixa potência e um saída de média potência:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

os pinos e eletrodos do tubo de imaguem

  • os eletrodos do canhão eletrônico - veja abaixo os elementos do canhão de um tubo de tvc:
Please login or register to see this image.

  • filamento – fio fino que aquece o catodo. acende com 6 v vindos do fly-back ou do chopper;
  • catodos – tubinhos que emitem elétrons quando aquecidos. o tubo possui três catodos, um para cada cor (rgb). funcionam com cerca de 120v do coletor dos saídas rgb;
  • grade de controle (g1) – controla a passagem dos elétrons. vai ligada no terra (0 v);
  • grade screen (g2) – acelera os elétrons e controla o brilho. recebe cerca de 400 v do fly-back, sendo que há um potenciômetro para ajuste desta tensão;
  • grade de foco (g3) – concentra os elétrons para tornar a imagem nítida. recebe cerca de 7.000 V do fly-back com um potenciômetro para ajuste desta tensão;
  • anodo acelerador (g4) – recebe o mat (25 kv) do fly-back e atrai os elétrons para a tela.
  • os pinos do tubo - atualmente vamos encontrar no mercado o tubo comum (usados na maioria pelos tvs de 20" ou mais) e o tubo minineck (usados na maioria pelos tvs de 14"). veja abaixo como contar os pinos e em quais elementos eles estão ligados. lembrando que o pino do foco é o 1 e está isolado dos demais devido à sua tensão que é alta (cerca de 7000 v). nos tubos de foco baixo (não mais usados) o pino de foco está desprotegido como os demais, porém separado destes.
Posted Image

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ajuste dos anéis de pureza e convergençia

atrás do yoke temos um conjunto de 6 anéis magnéticos chamado unidade multipolar. os dois anéis mais próximo do yoke são de pureza e devem ser ajustados para não aparecerem manchas nos cantos da tela. os quatro restantes são de convergência e devem ser ajustados para não aparecerem riscos coloridos ao lado da imagem. para ajustar estes anéis o melhor método é usar imagens de um gerador de barras ou imagens padrão gravadas numa fita de vídeo ou num dvd. veja abaixo a localização e o ajuste para cada anel:

Please login or register to see this image.

use o padrão que deixa a tela toda vermelha. movimente o yoke para frente até a tela ficar o mais vermelha possível (com o mínimo de manchas). prenda o yoke nesta posição. ela não deve encostar no cone do tubo. a seguir gire os anéis de pureza até a tela ficar toda vermelha sem nenhuma mancha. agora use o padrão quadriculado. retire a cor do tv (colocando o controle de cor ou saturação no mínimo). ajuste com paciência os anéis de convergência até as linhas horizontais e verticais ficarem brancas na tela toda ou na maior área possível. lembrando que se o tubo não for exatamente igual ao original do tv (em caso de troca), o ajuste de convergência 100 % é impossível).

os tvs novos que usam o tubo da "phillips" não usam os anéis e o ajuste é feito pelo posicionamento do yoke.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

componentes mais usados nas saidas rgb dos tvs

veja abaixo alguns dos transistores mais usados na etapa de saída rgb dos televisores:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

defeitos no circuito de polarização do tubo

abaixo temos os defeito desta parte do tv. clique para ir à página onde está o roteiro para conserto:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

localização dos componentes do circuito de imaguem- parte 1

aqui falaremos dos tvs mais antigos. o primeiro passo é localizar o faz tudo, o maior ci da placa. ao lado do ci encontraremos o cristal de 3,58 mhz (pode ser mais de um se o tv trabalha em outros sistemas). também veremos os filtros cerâmicos trap e filtro de som e perto deles localizamos o transistor distribuidor de vídeo. também encontraremos as duas linhas de atraso: a dlde luminância tem o corpo deformado de cerâmica e a dl de croma dentro de uma caixinha fina plástica. também perto do ci estará o filtro saw metálico. veja abaixo uma idéia de como achar os componentes num tv antigo:

Please login or register to see this image.

neste exemplo podemos notar três cristais (pal - m, pal - n e ntsc) e duas dls de croma (pal - m e pal - n). ela não é usada no sistema ntsc.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

localização dos componentes do circuito de imaguem - parte 2

nos tvs mais modernos é mais fácil de localizar os componentes. o filtro saw normalmente é retangular. não encontraremos mais a dl de luminância (interna ao faz tudo) e a dl de croma é um ci menor ao lado do faz tudo. normalmente é usado o ci tda4662. os tvs mais modernos não usam mais este ci separado, estando a dl de croma também no faz tudo. veja abaixo o exemplo de um tv usando circuitos de imagem e cor mais moderno:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

circuito de sintonia é circuito encarregado de fornecer as tensões para o correto funcionamento do varicap. veja abaixo o exemplo de um tipo de circuito e alguns de seus componentes destacados:

Please login or register to see this image.

os televisores dos anos 80 trocavam de canal através de teclas e ajustavam a sintonia fina através de potenciômetros multivoltas. Tal conjunto de teclas e potenciômetros recebe o nome de unidade de memória. Já nos tvs modernos, o micro substitui todo este conjunto. assim possibilitou-se trocar de canais usando o controle remoto (cr). ao apertar a tecla de canal no painel ou no cr, o micro controla um ou dois transistores que recebem uma tensão estabilizada de um zener de 33 v. desta forma os transistores fazem a tensão no pino vt do varicap chegar ao valor apropriado para sintonizar o canal desejado. ao mesmo tempo o micro controla um ci menor que irá chavear uma tensão de 9 ou 12 v para o pino correspondente à banda do canal escolhido.

conforme explicado, para o circuito de sintonia sintonizar todos os canais e nas posições certas é necessária uma tensão de 33 v estabilizada por um zener. o zener de 33 v pode ser comum ou ter o corpo parecido com o de um transistor, porém apenas com dois terminais na placa. tal diodo vem com a indicação de "ic" na placa do tv e no corpo vem indicado u574. A alimentação deste zener pode vir da mesma fonte de 100 v que alimenta o saída h ou da fonte de fly-back de 180 v.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

bobina detetora de videos

é uma bobina ajustável ligada em dois pinos do faz tudo. está ajustada em 45,75 mhz (fl de vídeo). ela é a responsável pelo funcionamento do detetor interno ao ci. o detetor recebe o sinal de fl e o demodula, obtendo o sinal de luminância, cor e som. Se esta bobina estiver desajustada, o detetor não consegue eliminar todo o sinal de fl e aparecem chuviscos na imgem. também pode ocorrer da imagem ficar com chuvisco ao sintonizar o canal e o chuvisco desaparecer em seguida. não tente ajustar esta bobina sem instrumentos adequados (osciloscópio ou frequencímetro). porém estas bobinas são universais, ou seja a de um tv serve na maioria dos outros tvs, não importando o tamanho da carcaça. veja abaixo:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

filtross de cerâmicos

este componente está sendo usado nos rádios e tvs para substituir bobinas. tem uma freqüência de trabalho. no caso dos filtros usados em tv, é 4,5 mhz. assim apenas os sinais de 4,5mhz passam e os demais vão para o terra. os filtros cerâmicos de 4,5 mhz usados nas tvs servem para separar o sinal de som dos demais. assim temos o "trap de som" (filtro cerâmico em paralelo com uma bobina) no caminho do sinal de vídeo para mandar o som para o terra e o filtro de som para separar este sinal para os circuitos de som do tv. veja abaixo os dois filtros cerâmicos de 4,5 dos tvs:

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0