SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Thomas Martins

Oi planeja HSPA+ ainda em 2010 e VDSL na evolução de suas redes de acesso

1 post neste tópico

Please login or register to see this image. A Oi apresentará, durante o Seminário TELETIME Tecnologias de Rede, dia 13 de abril, em São Paulo, o roadmap para a evolução de suas redes e as diretrizes tecnológicas que deve seguir nos próximos anos. Segundo Marcelo Frasson, diretor de planejamento da operadora, a ideia é discutir com o mercado se as diretrizes estão adequadas e, ao mesmo tempo, estimular os fornecedores a pensar em soluções que pudessem voltadas para a estratégia da Oi.

Algumas linhas são importantes. Na parte de acesso móvel, a Oi deve implementar, até o final desse ano, as primeiras redes de acesso HSPA+. Por enquanto, a empresa está em fase de testes de algumas tecnologias e ainda não iniciou a cotação junto aos fornecedores, mas a expectativa é que seja uma evolução mais simples e bem menos custosa do que a implantação da rede 3G. Mas a mudança mais importante não é tecnológica, e sim de marketing. A rede banda larga móvel será, cada vez mais, posicionada como um complemento à rede fixa, justamente para evitar que os consumidores substituam o acesso de banda larga convencional pelo acesso 3G, o que só sobrecarregaria a rede e geraria frustração nos usuários.

Na parte de acesso fixo, a opção da operadora é por adensar a rede de fibra e aos poucos diminuir a distância entre a rede de cobre e as centrais. A operadora acredita que com isso conseguirá implementar em breve a tecnologia VDSL, que permite velocidades de acesso de até 100 Mbps. É o caminho que a GVT, por exemplo, está adotando. Em alguns casos, diz Frasson, quando o investimento se justificar e quando houver demanda, a Oi poderá pensar em acesso por fibra até o condomínio ou a casa do usuário. "Mas por enquanto temos que aproveitar o nosso acesso metálico".

Na parte da rede de transporte, a Oi está trabalhando no upgrade de sua rede de fibras, com a troca da eletrônica para permitir capacidades de 40 Gbps ou até 100 Gbps por lambda em cada fibra. Esse é um investimento importante, que vem acompanhado com a implantação de soluções PTN (Packet Transport Network). A operadora também definiu que a sua rede será, no futuro, totalmente IMS. "Para nós, isso faz todo o sentido porque queremos uma rede única de grande capilaridade e destinada a serviços convergentes", diz Frasson.

A Oi começou a discutir alguns pontos desse planejamento com seus principais fornecedores e espera deles respostas que sejam mais adequadas à realidade de prazos, complexidade de implantação e limitação de investimentos da operadora.

Fonte: Teletime

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0