Ir para conteúdo
Noticias
  • Solução para remoção conta FRP Moto G4 Plus Patch 1 de Junho, Agosto, Setembro de 2017 via Fastboot LINK

Seja bem vindo ao Clan GSM visitante

O fórum Clan GSM é o maior fórum de suporte dedicado e totalmente exclusivo para técnicos em manutenção e reparação de Celulares. Para visualizar, baixar e navegar por todo o fórum é necessário um cadastro, no entanto, em nossa comunidade só são aceito técnicos em telefonia móvel seja você iniciante ou avançado.

 

AOS USUÁRIOS NÃO TÉCNICOS: Nos reservamos o direito de não aceitar nenhum cadastro de pessoas que não trabalham em nosso ramo de telefonia, todo cadastro de usuário não técnico será excluído e nenhum posts é respondido.

AOS TÉCNICOS CELULARES: Todos os técnicos em celulares são bem vindos em nossa comunidade, seja você iniciante ou avançado, compartilhe suas dúvidas e experiências no maior fórum para técnicos GSM do Brasil.

 

Clan SOFT - SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

https://www.clansoft.net/

 

Entre para seguir isso  
Reginaldo SanTana™

Telefonia móvel: Anatel já planeja adotar nono dígito em todo o país

Posts Recomendados

A área técnica da Anatel já prepara um cronograma para a adoção de um nono dígito nos números de telefones do país. A mudança ainda não tem data para acontecer – até porque depende de avaliação do Conselho Diretor da agência, mas o processo poderia começar em 2014. “Já temos uma sugestão e os estudos técnicos para implementação no resto do país”, revela o gerente de Acompanhamento e Controle das Obrigações de Interconexão da Anatel, Adeílson Evangelista. Segundo ele, não será mais necessário adotar a mudança em um código nacional (DDD) por vez. “Podemos fazer com grupos maiores”, completa. Por enquanto, a inclusão de mais um dígito se dará nos celulares da grande São Paulo – as áreas com DDD 11 – pois foi por conta da escassez de números de oito dígitos que o processo foi implementado. A mudança, que garante cerca de 53 milhões de novas combinações, começa a ter efeito para os cerca de 40 milhões acessos móveis da região no próximo 29/7. “O esforço teria sido praticamente o mesmo para incluir o nono dígito em todo o estado de São Paulo. E para o resto do país, as modificações agora são menores, uma vez que foi necessária toda uma preparação não apenas para as chamadas locais, mas para as de longa distância”, explica Evangelista. O esforço foi grande, apesar de praticamente todas as alterações serem hoje feitas via software – diferentemente de outras mudanças, não houve necessidade de intervenções físicas nas redes. Ainda assim, o gerente da Anatel admite que o custo do nono dígito, inicialmente previsto em R$ 300 milhões, já foi ultrapassado – ainda que a agência, ao menos por enquanto, não revele quanto. A decisão de incluir um novo dígito nos celulares de São Paulo se deve a escassez de números disponíveis para novos acessos – a expectativa era de que, com os oito dígitos, começassem a faltar números a partir de do fim do ano passado. Para adiar isso, a agência adotou alguns paliativos A primeira opção da Anatel foi a criação de um novo código, o DDD 10, para a mesma região do DDD 11, mas ela acabou descartada porque a agência entendeu que a adição de mais um dígito seria muito mais facilmente assimilável pelos usuários – era previsível confusão bem maior com dois DDDs para a mesma região. Segundo a Anatel, os sistemas das operadoras estão prontos. Desde junho são realizados testes – ao todo, 1,6 mil combinações diferentes de situações foram experimentadas. Por isso, a agência confia que não se verá uma repetição dos problemas enfrentados em quando da implementação dos diferentes códigos de seleção de prestadoras. Em julho de 1999, quando a Anatel introduziu o código de seleção da prestadora para permitir alternativa de escolha no completamento de ligações interurbanas, verificou-se um caos na telefonia fixa, que silenciou as redes de longa distância e gerou o termo ‘caladão’, para a ausência de comunicação. “Não vai se repetir aquela experiência desagradável. Hoje, podemos fazer testes e a infraestrutura que tínhamos lá era muito diferente”, garante Evangelista. Durante a fase de transição, os clientes terão chamadas completadas mesmo que esqueçam de incluir o 9 no início de cada número telefônico. Em geral essa etapa vai durar 10 dias nas chamadas de longa distância originadas fora do estado. A partir de então, quem marcar apenas oito dígitos ouvirá uma mensagem. Nessa fase, pode ou não haver completamento das chamadas, a depender de cada operadora. Processo semelhante se dará com as chamadas de longa distância dentro do estado de São Paulo e com as ligações locais – essas últimas com um período de 20 dias de completamento automático. As mensagens permanecem até janeiro de 2013.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×