Microsoft descobre rede de spam formada por celulares Android
0

1 post neste tópico

Please login or register to see this image.

Spam de vários sabores

Spam é uma praga tão ruim quanto a peste bubônica ou o câncer. Ok, exagerei na comparação. Mas que spam é uma praga, isso é!

Todas as gigantes do setor tecnológico já fizeram esforços para diminuir a atuação dos spammers no mundo todo. Porém, ele parece não querer deixar os usuários em paz. O último grande caso de uma rede de spam atormentando usuários mundo afora foi descoberto por um engenheiro da Microsoft, de nome Terry Zink. E ele envolve, veja só você, uma cadeia de celulares com Android infectado.

Após analisar algumas amostras de spams, o Mr. Terry percebeu que grande parte deles vinham dos servidores do Yahho! Mail. Além disso, as mensagens continham a seguinte assinatura: "Sent from Yahoo! Mail on Android".

O caro engenheiro, após juntar as peças, concluiu:

Todas essas mensagens são enviadas a partir de dispositivos Android.

Todos nós já ouvimos os rumores, mas esta é a primeira vez que eu vi isso – um spammer que controla uma botnet que vive em dispositivos Android. Esses dispositivos entram na conta do usuário no Yahoo Mail e enviam spam.

Outros dados curiosos sobre esta botnet:

a maioria das mensagens vêm de países emergentes, tais como Chile, Venezuela, Indonésia, Líbano, Omã, Filipinas, Tailândia, Arábia Saudita, Ucrânia e Rússia.

O engenheiro não conseguiu detectar a causa da infecção, ou seja, como esse spammer conseguiu infectar todos esses celulares Android e, ainda mais, teve acesso ao aplicativo do Yahoo!.

Uma coisa que me chamou a atenção, aliás, foi essa exclusividade do cliente de e-mail da Yahoo!.

Por que só ela?

Tenho algumas hipóteses para esta infecção em massa.

A primeira: muitos usuários do sistema da Google instalaram aplicativos de fora da Google Play, loja de apps oficial da empresa e acabaram sendo infectados, já que a loja da Google é relativamente segura.

A segunda: O aplicativo de e-mail da Yahoo! está infectado com algum código malicioso. Isso explicaria a exclusividade desse cliente nos celulares infectados.

Qualquer que seja o motivo, surgem as seguintes perguntas:

Quão seguro é o ecossistema de aplicativos Android? Vale realmente a pena ser livre e poder instalar apps de outros meios, correndo o risco de infecção?

De quem é a culpa?

Dos usuários ou da Google?

Fonte:

Please login or register to see this link.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
0