SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Ary Braga

Criando rede wireless AD-HOC no Windows

2 posts neste tópico

Assim como é possível ligar dois micros diretamente usando duas placas Ethernet e um cabo cross-over, sem usar hub, também é possível criar uma rede wireless entre dois PCs sem usar um ponto de acesso. Basta configurar ambas as placas para operar em modo Ad-Hoc. A velocidade de transmissão é a mesma, mas o alcance do sinal é bem menor, já que os transmissores e as antenas das interfaces não possuem a mesma potência do ponto de acesso. Pelo mesmo motivo, a velocidade também tende a cair muito mais rapidamente conforme aumenta a distância.

Um uso comum para o modo Ad-Hoc é quando você tem em mãos dois notebooks com placas wireless. Um deles pode ser ligado ao modem ADSL (com fio) para acessar a internet e compartilhar a conexão com o segundo usando a placa wireless, que fica livre dos fios.

Depois de configurada, a placa wireless é vista pelo sistema como um dispositivo de rede normal. Você pode compartilhar a conexão da mesma forma que faria em um micro com duas placas de rede.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Para criar uma rede ad-hoc no Windows, acesse o "Painel de Controle > Conexões de rede". Dentro das propriedades da conexão de redes sem fio, acesse a aba "Redes sem fio" e clique no "adicionar". Na tela seguinte, defina o SSID da rede ad-hoc, marque a opção "Esta é uma rede de computador (ad hoc); não são usados pontos de acesso sem fio":

Please login or register to see this image.

Assim como ao configurar um ponto de acesso, você pode ativar o uso de encriptação. O modo mais compatível é escolher a opção "Aberta(o)" na opção "Autenticação de rede" e usar a opção "WEP" na opção "Criptografia de dados", definindo uma chave de acesso (desmarque a opção "Chave fornecida automaticamente").

Embora tanto as chaves WEP de 64, quanto as de 128 bits sejam vulneráveis, é sempre recomendável usar chaves de 128 bits, que são um pouco mais difíceis de quebrar. A chave pode conter 13 caracteres ASCII (letras, números e caracteres especiais) ou 26 caracteres em hexa (números e as letras de A a F). Se preferir definir uma chave de 64 bits, use 5 caracteres (em ASCII) ou 10 caracteres (em hexa).

Esta configuração permitirá que a rede seja acessada por praticamente qualquer dispositivo, incluindo micros com placas antigas, 802.11b, palmtops, consoles e smartphones com redes Wi-Fi. O WEP é fácil de quebrar, mas os risco é minimizado devido ao alcance reduzido da rede ad-hoc. Se a segurança não for uma prioridade, esta é a configuração recomendável.

Existe também a opção de usar o "WPA-None", uma versão simplificada do WPA, destinada ao uso em conexões ad-hoc, onde pode escolher entre usar o TKIP ou o AES como sistema de encriptação. A maior deficiência do WPA-None em relação ao WPA ou WPA2 usado em redes wireless em modo infraestrutura (com ponto de acesso) é que no WPA-None as chaves são estáticas e por isso são muito mais fáceis de serem quebradas. Na prática, o WPA-None com TKIP equivale ao WEP em termos de segurança (a única vantagem é que você pode definir uma chave mais longa), enquanto o AES é apenas um pouco mais seguro:

Posted Image

No Windows Vista é possível usar o WPA-2 em redes ad-hoc, mas isso limita a compatibilidade com clientes rodando outros sistemas.

Depois de criar a conexão ad-hoc no primeiro PC, ela passa a aparecer para os demais na lista de redes disponíveis, permitindo que eles se conectem diretamente, após fornecerem a chave de encriptação:

Posted Image

Em uma rede Ad-Hoc todos os micros estão no mesmo nível hierárquico, sem uma autoridade central. Todas as estações configuradas para usarem o mesmo SSID e as mesmas configurações de encriptação, estabelecem contato e criam uma rede ponto a ponto.

Inicialmente, os PCs terão acesso apenas um ao outro, sem acesso à web e sem DHCP. Depois de conectá-los à rede ad-hoc, você ainda precisará definir endereços manualmente, dentro de uma das faixas reservadas a redes locais, como a 10.x.x.x e a 192.168.x.x:

Posted Image

A menos que a idéia de configurar a rede ad-hoc seja apenas compartilhar alguns arquivos, ou jogar uma partida de Quake 4, você provavelmente vai querer compartilhar o acesso à web ou à rede local com os micros da rede ad-hoc. Para isso, é necessário que um dos micros esteja conectado simultaneamente às duas redes e possa assim atuar como gateway, como no caso de um notebook com a rede wireless e uma placa cabeada.

A primeira opção é ativar o ICS, clicando sobre o ícone da conexão local. Isso vai atribuir o endereço "192.168.0.1" à placa wireless e permitir que os micros da rede ad-hoc acessem a web recebam endereços IP automaticamente. Eles poderão inclusive acessar outros micros da rede local através do gateway, mas não poderão ser acessados por outros PCs fora da rede ad-hoc.

Não é preciso que o gateway esteja conectado diretamente ao modem ADSL ou cabo, ele vai simplesmente compartilhar o acesso de que dispor. Não existe nada de errado em "recompartilhar" uma conexão já compartilhada via NAT.

A segunda opção é criar uma conexão de ponte, combinando a interface da rede local e a interface wireless. Com isso, os micros da rede ad-hoc passarão a fazer formalmente parte da rede local, recebendo endereços IP do servidor DHCP, tendo acesso a todos os recursos da rede e podendo compartilhar arquivos e pastas com os demais PCs.

Para isso, selecione as duas interfaces no "Painel de Controle > Conexões de rede" e ative a opção "Conexões de ponte":

Posted Image

Acesse em seguida as propriedades da "Ponte de rede" e defina um endereço IP e a máscara dentro da faixa usada na rede local. Será através desse endereço que o PC poderá ser acessado tanto pelos micros da rede local, quanto pelos da rede ad-hoc:

Posted Image

A partir daí, os micros da rede ad-hoc passam a ser configurados da mesma forma que os demais micros da rede, seja via DHCP ou seja usando IPs dentro da faixa usada na rede. A principal observação é que eles dependem do micro usado como gateway para ter acesso à rede. Se ele for desligado, ou ficar fora de alcance, o acesso é perdido.

--------------------------------------------------------------------------------------------------

Créditos:

Guia do Hardware

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para os usuários que tenham iPhone e não tem rede WI-FI em casa ou muito menos Roteador Etc.. Podem usar este método e acessar a rede diretamente de seu iPhone sem problema algum.

Lembrando: A qualidade não é a mesma, isso é apenas uma saída

Desfrutem, caso tenham duvidas, não excite em nos contatar, estaremos a disposição.

Please login or register to see this image.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0