SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Reginaldo SanTana™

Arquivos do Megaupload podem ser apagados nos próximos dias

2 posts neste tópico

Please login or register to see this image.

Os arquivos hospedados pelo site de compartilhamento Megaupload podem ser apagados dos servidores nesta quinta-feira (2), de acordo com reportagem da Associated Press. Além da remoção de conteúdo protegido por direitos autorais, dados pessoais de usuários hospedados no local como fotos ou backup do computador também serão deletados com a medida.

O Megaupload, um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, foi tirado do ar no dia 19 de janeiro a pedido do FBI. O fundador da companhia e vários de seus executivos foram acusados formalmente de violar leis antipirataria nos Estados Unidos, informaram promotores federais do país. O site é acusado de dar US$ 500 milhões de prejuízo em direitos autorais e seu fundador, Kim Dotcom, foi preso na Nova Zelândia.

A reportagem afirma que uma carta emitida pela promotoria de justiça do estado norte-americano da Virgínia na sexta-feira (27) avisa que as empresas Carpathia Hosting e Cogent Communications Group, que foram contratadas pelo Megaupload para hospedar os arquivos compartilhados por usuários no site, comecem a deletar os arquivos nesta quinta-feira (2).

Com as contas congeladas após o fechamento do site e a prisão de seu fundador, o Megaupload não pode mais pagar pelos serviços das duas empresas, de acordo com a reportagem.

O governo dos Estados Unidos afirma que oficiais copiaram parte dos arquivos presentes nos servidores, mas não apreenderam as máquinas. Desde o fechamento do site, os usuários não podem mais acessar os dados do Megaupload.

Advogado tenta reverter decisão

O advogado do Megaupload, Ira Rothken, disse para a reportagem da AP que pelo menos 50 milhões de usuários do site poderão ter seus arquivos apagados por conta da medida e que trabalha para evitar que os dados sejam deletados.

"Estamos um pouco otimistas porque tanto os Estados Unidos quanto o Megaupload têm um desejo em comum de proteger seus consumidores e um acordo [para evitar a perda de arquivos] será fechado", disse Rothken. Ele também afirmou que a ameaça de que os arquivos sejam apagados pode ajudar na defesa do Megaupload na justiça.

Fonte: G1

Com o desligamento do Megaupload, outros sites de compartilhamento batem recorde de acesso

Depois do desligamento do Megaupload e da prisão de seu fundador, Kim Dotcom, houveram diversas dúvidas sobre o futuro dos outros sites de compartilhamento de arquivos na Internet. Muitas pessoas acreditaram que páginas como 4Shared, RapidShare e Hotfile poderiam ser tiradas do ar por precaução de seus donos. Porém, não foi isso o que aconteceu. Elas continuam online e mais visitadas do que nunca, de acordo com um relatório apresentado pela empresa especialista, Alexa.

Posted Image

O 4Shared, por exemplo, atualmente tem 2,5 bilhões de pageviews por mês, e agora já está duas vezes maior do que o Megaupload. Outros sites, como DepositFiles, Hotfile, Uploaded e RapidShare tiveram um aumento significativo no número de visitantes logo após o caso envolvendo o antigo concorrente. O RapidShare vem tendo o dobro de cliques diários em relação à média do período em que o site de Kim Dotcom ainda estava no ar.

E, ao que tudo indica, todas essas páginas não vão ser retiradas do ar. Tudo porque elas alegam agir da mesma forma que o YouTube: retiram de seus servidores todos os arquivos que estejam violando as leis de copyright, desde que haja denúncias. Afinal, o volume de transferência de dados na página é imenso e não há como fiscalizar arquivo por arquivo.

O próprio 4Shared está sendo alvo de um processo em New Jersey, nos Estados Unidos, onde uma empresa de segurança virtual exige que os responsáveis pelo site sejam identificados e processados. No entanto, um porta-voz da empresa garante que “não há necessidade disso” e nem de nenhuma mudança no site, que oferece todo o suporte para as empresas que se sintam prejudicadas por arquivos hospedados em seus servidores.

A principal diferença dele para o Megaupload seria o fato de que Kim Dotcom teria ciência dos arquivos ilegais hospedados em seu site e não faria nada contra isso. Ele é acusado por ter ganho mais de 113 milhões de libras em anúncios e venda de contas Premium, além de ter violado leis de direitos autorais, totalizando 322 milhões de libras em dívidas com as empresas da indústria de entretenimento.

Fonte: G1 Via Daily Mail

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Please login or register to see this image.

Os arquivos hospedados pelo site de compartilhamento Megaupload podem ser apagados dos servidores nesta quinta-feira (2), de acordo com reportagem da Associated Press. Além da remoção de conteúdo protegido por direitos autorais, dados pessoais de usuários hospedados no local como fotos ou backup do computador também serão deletados com a medida.

O Megaupload, um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, foi tirado do ar no dia 19 de janeiro a pedido do FBI. O fundador da companhia e vários de seus executivos foram acusados formalmente de violar leis antipirataria nos Estados Unidos, informaram promotores federais do país. O site é acusado de dar US$ 500 milhões de prejuízo em direitos autorais e seu fundador, Kim Dotcom, foi preso na Nova Zelândia.

A reportagem afirma que uma carta emitida pela promotoria de justiça do estado norte-americano da Virgínia na sexta-feira (27) avisa que as empresas Carpathia Hosting e Cogent Communications Group, que foram contratadas pelo Megaupload para hospedar os arquivos compartilhados por usuários no site, comecem a deletar os arquivos nesta quinta-feira (2).

Com as contas congeladas após o fechamento do site e a prisão de seu fundador, o Megaupload não pode mais pagar pelos serviços das duas empresas, de acordo com a reportagem.

O governo dos Estados Unidos afirma que oficiais copiaram parte dos arquivos presentes nos servidores, mas não apreenderam as máquinas. Desde o fechamento do site, os usuários não podem mais acessar os dados do Megaupload.

Advogado tenta reverter decisão

O advogado do Megaupload, Ira Rothken, disse para a reportagem da AP que pelo menos 50 milhões de usuários do site poderão ter seus arquivos apagados por conta da medida e que trabalha para evitar que os dados sejam deletados.

"Estamos um pouco otimistas porque tanto os Estados Unidos quanto o Megaupload têm um desejo em comum de proteger seus consumidores e um acordo [para evitar a perda de arquivos] será fechado", disse Rothken. Ele também afirmou que a ameaça de que os arquivos sejam apagados pode ajudar na defesa do Megaupload na justiça.

Fonte: G1

Com o desligamento do Megaupload, outros sites de compartilhamento batem recorde de acesso

Depois do desligamento do Megaupload e da prisão de seu fundador, Kim Dotcom, houveram diversas dúvidas sobre o futuro dos outros sites de compartilhamento de arquivos na Internet. Muitas pessoas acreditaram que páginas como 4Shared, RapidShare e Hotfile poderiam ser tiradas do ar por precaução de seus donos. Porém, não foi isso o que aconteceu. Elas continuam online e mais visitadas do que nunca, de acordo com um relatório apresentado pela empresa especialista, Alexa.

Posted Image

O 4Shared, por exemplo, atualmente tem 2,5 bilhões de pageviews por mês, e agora já está duas vezes maior do que o Megaupload. Outros sites, como DepositFiles, Hotfile, Uploaded e RapidShare tiveram um aumento significativo no número de visitantes logo após o caso envolvendo o antigo concorrente. O RapidShare vem tendo o dobro de cliques diários em relação à média do período em que o site de Kim Dotcom ainda estava no ar.

E, ao que tudo indica, todas essas páginas não vão ser retiradas do ar. Tudo porque elas alegam agir da mesma forma que o YouTube: retiram de seus servidores todos os arquivos que estejam violando as leis de copyright, desde que haja denúncias. Afinal, o volume de transferência de dados na página é imenso e não há como fiscalizar arquivo por arquivo.

O próprio 4Shared está sendo alvo de um processo em New Jersey, nos Estados Unidos, onde uma empresa de segurança virtual exige que os responsáveis pelo site sejam identificados e processados. No entanto, um porta-voz da empresa garante que “não há necessidade disso” e nem de nenhuma mudança no site, que oferece todo o suporte para as empresas que se sintam prejudicadas por arquivos hospedados em seus servidores.

A principal diferença dele para o Megaupload seria o fato de que Kim Dotcom teria ciência dos arquivos ilegais hospedados em seu site e não faria nada contra isso. Ele é acusado por ter ganho mais de 113 milhões de libras em anúncios e venda de contas Premium, além de ter violado leis de direitos autorais, totalizando 322 milhões de libras em dívidas com as empresas da indústria de entretenimento.

Fonte: G1 Via Daily Mail

Com o fechamento do megaupload agora ta cada dia mais dificil encontrar algumas coisas para download, daqui a algum tempo aposto q vão tentar fechar outro site de hospedagem mas uma coisa e certa a pirataria e os downloads ilegais nunca iram acabar ate pq ainda existe o torrent e os compartilhadores P2P.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0