Anatel divulgará em site resultados da qualidade da web das operadoras
0

2 posts neste tópico

O Diário Oficial da União oficializou nesta segunda-feira (31) as regras para o setor de internet que vai obrigar as operadoras fixas e móveis a entregar aos assinantes um percentual mínimo da velocidade de conexão contratada. Entre as determinações, a Anatel irá divulgar mensalmente em seu site os resultados dos indicadores de velocidade de conexão coletados com as prestadoras, além de as empresas terem que divulgar a qualidade de sua conexão e as metas exigidas em suas páginas.

Além de exigir que as prestadoras entreguem uma cartilha informativa para os assinantes, detalhando as metas de qualidade previstas e como funcionará a medição, as empresas terão que coletar, consolidar e enviar os dados relativos aos indicadores com disposições de metas para a Anatel.

As empresas deverão oferecer o software de medição de qualidade de conexão para seus assinantes. O programa deve permitir que o usuário faça a medição quando assim desejar, além de apresentar um histórico das análises e média dos resultados.

Garantia de velocidade

Inicialmente, as prestadoras devem garantir 60% da velocidade máxima de internet contratada pelo cliente pelos primeiros doze meses da vigência das regras. Nos doze meses seguintes, as empresas deverão garantir 70% da velocidade máxima e, em seguida, 80% da velocidade de conexão.

Caso a prestadora não consiga cumprir as metas de qualidade e velocidade exigidas, ela deve enviar um relatório específico, incluindo diagnóstico e ações desenvolvidas objetivando o atendimento das metas para a Anatel. Eventos considerados "situações imprevisíveis" ou "de força maior" que podem impedir o cumprimento das exigências serão desconsiderados pela Agência desde que sejam comprovados pela prestadora.

A Anatel ainda afirma que poderá usar métodos alternativos para medir qualidade e velocidade dos serviços e que, caso os dados apresentados pelas empresas sejam divergentes dos coletados pela Agência, vale os números da Anatel. As prestadoras terão que certificar seus métodos de coleta, consolidação e envio dos indicadores de qualidade junto a um Organismo de Certificação Credenciado que poderá atesta a confiabilidade, integridade e inviolabilidade dos dados.

Reclamações

De acordo com as regras divulgadas pelo Diário Oficial, p número de reclamações dos serviços das prestadoras não podem ser 6% maior do que o número de usuários nos primeiros doze meses após a validação das metas. Este número cai para 4% nos doze meses seguintes e para 2% a partir do término deste período.

Crédito : G1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ótima notícia, ótima ferramenta de controle e fiscalização. Vamos todos participar e assim todos estaremos colaborando a uma internet de qualidade a todos deste país. Está mais que na hora de podermos contar com diversas ferramentas de contestações a essas operadoras que pouco se importam na qualidade que nos é distribuída! Vamos adiante companheiros!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
0