Estudo comprova que celular não aumenta risco de câncer
0

1 post neste tópico

Pesquisa feita durante 15 anos na Dinamarca não encontrou ligação entre doença e uso do aparelho.

Agora é oficial: o uso de celulares não aumenta o risco de o usuário desenvolver câncer no cérebro. O novo capítulo dessa polêmica – uma das maiores discussões envolvendo esse tipo de aparelho – é um estudo publicado na Dinamarca, que acompanhou a saúde de clientes de uma operadora local por 15 anos.

A pesquisa é uma parceria entre o Institute of Cancer Epidemiology a Danish Cancer Society e a International Agency for Research on Cancer (IARC). Foram pesquisadas 358.403 pessoas, das quais 10.729 apresentaram tumores depois de 15 anos de acompanhamento – 5.111 homens e 5.618 mulheres, o que corresponde ao número médio de pacientes que desenvolvem a doença normalmente.

Durante vários anos, os institutos coletaram dados pessoais para amostragem, assim como o desenvolvimento ou não de tumores. A conclusão foi que nenhuma ligação entre o uso do aparelho e o câncer foi detectada. O estudo completo pode ser acessado aqui.

Mas há algumas brechas na pesquisa: o estudo só leva em conta adultos que começaram a usar o celular depois da adolescência – se a doença se desenvolver durante esse período, portanto, ainda não há uma conclusão concreta. Além disso, ainda pode haver a formação de um tumor após os 15 anos de uso, já que o experimento limitou-se a esse período de tempo.

Crédito : Nilton Kleina

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
0