SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Wellington Maciel™

Google lança função de "shopping" no Brasil

1 post neste tópico

O Google estreia hoje no Brasil sua ferramenta de busca de produtos e comparação de preços, o Google Shopping.

Trata-se de uma função que integra informações de produtos buscados pelos usuários aos resultados do Google, como fotos, comentários de compradores e preços praticados pelos principais varejistas do país.

"A intenção é, além das notícias, imagens e mapas, fornecer ao usuário informações referentes à compra quando procurarem produtos específicos", afirma Lúcia Le Menn, gerente de parcerias estratégicas do Google.

Assim como acontece na parte dedicada a imagens e notícias, o Google terá páginas só para o resultado dos produtos, que incluirão informações técnicas, fotos, avaliação dos compradores e a lista dos varejistas.

Entre as redes que já firmaram parceria com o buscador estão Carrefour, Compra Fácil e a Nova Pontocom, que reúne as operações de Extra, Ponto Frio e Casas Bahia.

Os sites especializados em comércio eletrônico Netshoes e Centauro, de artigos esportivos, Lojas Marisa, de roupas, também já firmaram acordo para integrar os resultados do Google.

A hierarquia das informações que aparecerão na busca do Google será baseada no termo procurado, segundo a executiva, e poderão mesclar os resultados dos produtos.

"Os algoritmos reconhecerão se a procura lançada pelo internauta é específica, como 'câmera digital e compra'. Em termos assim, os resultados referentes ao Shopping serão mais relevantes e aparecerão primeiro na lista de busca", diz.

Só serão exibidos resultados de produtos que tenham a venda completa feita pela internet. Os portais de comércio eletrônico interessados podem cadastrar os produtos numa área específica do Google, que vai analisar as solicitações e inclui-las ou não na busca.

Entre os produtos com maior potencial, segundo Le Menn, estão eletrônicos, acessórios e até roupas.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a receber a ferramenta, já em operação na Europa, Estados Unidos e Japão. No mundo, a ferramenta reúne produtos de 200 milhões de varejistas e 1 bilhão de produtos.

CONCORRÊNCIA

Com o serviço o Google entra em uma esfera hoje dominada por empresas já consolidadas em comparação de preços como Shopping UOL, do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha, e o Buscapé.

Na avaliação de Enor Paiano, diretor de publicidade do UOL, a vocação do serviço do Google, no entanto, é diferente.

"A referência a preços de produtos ao lado de resultados de buscas representam informações rápidas ao usuário, que não necessariamente determinam a decisão de compra", afirma.

Segundo Paiano, dentro dos comparadores, além dos preços é possível ver avaliação das lojas, quantidade de reclamações sobre o vendedor, além de comparar o produto com outros semelhantes.

Procurado, o Buscapé não retornou às ligações.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0