SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Reginaldo SanTana™

Dilma tira poder de ministro e assume as negociações sobre a Copa de 2014

4 posts neste tópico

Por decisão da presidente Dilma Rousseff, o ministro do Esporte, Orlando Silva, não será interlocutor do governo nas negociações da Copa de 2014 e na tramitação da Lei Geral da Copa no Congresso. A partir de agora, as decisões relativas à Copa ficarão centralizadas no Palácio do Planalto, nas mãos da presidente e da chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. A decisão foi tomada diante do desgaste do ministro com a denúncia de que estaria envolvido num esquema de corrupção na pasta.

Embora o futuro de Orlando ainda esteja indefinido e vá depender do desenrolar das acusações além da consistência de suas respostas , o certo é que ele já perdeu poder. Na prática, o ministro passará a ser informado das providências a serem tomadas no Planalto.

Dilma não está satisfeita com o trabalho de Orlando. Na segunda-feira, 17, ainda em Pretoria, na África do Sul, ela ficou irritada com o que leu na imprensa e chegou a telefonar para um auxiliar, a fim de saber quem disse que ela aprovava o trabalho do ministro. A presidente, na realidade, afirmou apenas que considerava suficientes as primeiras explicações dadas por ele em relação às denúncias de corrupção.

Logo que assumiu o mandato, em janeiro, Dilma cogitava ela mesma cuidar da realização da Copa do Mundo por considerar Orlando Silva muito próximo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Na prática, a presidente nunca quis proximidade com a CBF por avaliar que a entidade exige privilégios que ela não pretende conceder.

Com as relações cada vez mais azedas entre Dilma e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira e percebendo que, se não mudasse de postura, poderia perder o cargo , o ministro decidiu trocar de posição. Tanto é que ajudou a presidente a convencer o ex-craque Pelé a assumir o papel de embaixador honorário do Brasil na Copa do Mundo. Foi uma forma de afastar Ricardo Teixeira das cerimônias oficiais relativas à realização do torneio de futebol.

Manobra. No sorteio dos grupos das eliminatórias para a Copa de 2014, realizado em 30 de julho, no Rio, a manobra feita por Dilma deu certo. Teixeira ficou de fora da foto oficial. Nela, apareceram o presidente da Fifa, Joseph Blatter, Pelé e Dilma.

Agora, com as denúncias do policial militar João Dias Ferreira dando conta de que Orlando teria montado um esquema de corrupção no Ministério do Esporte, a presidente decidiu assumir as negociações referentes à Copa.

Na primeira manifestação a respeito da situação de Orlando, feita na segunda-feira, em Pretoria, Dilma afirmou que o ministro tem direito à 'presunção da inocência'. Lembrou, porém, que acompanharia não apenas os esclarecimentos dele como as denúncias. Sem nenhuma reserva, Dilma insistiu que a Copa era uma questão de governo.

Vigilante. Apesar de estar na África, a presidente recebe informações sobre a evolução de toda a crise envolvendo o ministro do Esporte. Seus auxiliares disseram a ela que Orlando teve uma 'boa performance' no depoimento desta terça na Câmara, e se defendeu das acusações com muita veemência.

Dilma evitou nesta terça-feira, 18, emitir opinião sobre as últimas denúncias contra o auxiliar. Chegou a ficar impaciente quando foi indagada sobre fatos novos, como a compra de um terreno por Orlando, em Campinas (SP), num local em que passam dutos da Petrobrás.

Ao longo do dia, entre Pretoria e Moçambique, onde embarcou no fim da tarde para a segunda etapa da viagem à África, a presidente conversou pelo menos duas vezes com a ministra Gleisi Hoffmann sobre a situação de Orlando. O governo teme a continuidade do desgaste político. Nesta quarta-feira, 19, Orlando prestará novo depoimento, desta vez no Senado.

Crédito : João Domingos e Vera Rosa e Tânia Monteiro

Citação:

Tava demorando sair algo sobre essa copa em relatos de corrupção até tava estranhando...

Pensei será que vamos descobrir só depois do Copa 2014 que vão aparecer as tais denúncias.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se realmente a presidente nunca quis proximidade com a CBF, fico menos apavorado, pois essa entidade só exige privilégios por onde quer que seja. Sobre esse envolvimento de mais um Ministro, não me é tão surpreso, pois não nos esquecemos que ele já veio indicado e atuava no governo Lula (Nunca na história desse país...), mesmo partido que manda no governo hoje, ou seja, aprovado pela Dilma, sim pois ela assinou a nova renomeação deste Ministro dos Esportes e todos os outros já afastados. Lamentável, mas nos preparamos, acredito que isso é só o início, após a Copa do Mundo de fato, virão atona os piores. Aff

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para Fifa, titular do Esporte é 'pedra no sapato' A decisão de Dilma Rousseff de assumir o comando da Copa chegou como um alívio na Fifa, em Zurique. Mas a entidade alerta que só tirar Orlando Silva do processo não vai resolver e pede pressa em qualquer nova iniciativa tomada pela presidente. Na Fifa, o ministro era visto como uma 'pedra no sapato'. Segundo fontes em Zurique, Orlando Silva estaria 'politizando' a organização do evento. Amanhã, a Fifa anuncia o calendário dos jogos da Copa de 2014, mas resta ainda definir toda a parte comercial, responsável por 80% dos lucros da Fifa no evento. A cúpula do PC do B fez chegar ao Palácio do Planalto o seguinte aviso, em tom de ameaça: se Orlando Silva cair, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), será levado de roldão. Antigo partido de Agnelo, o PC do B não se conforma de pagar sozinho a cara fatura que pode resultar na perda do Ministério do Esporte, justamente agora que a pasta passou de patinho feio a vitrine, por causa da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016. Preocupados com o agravamento da crise, dois ministros filiados ao PT conversaram com Orlando e pediram a ele que não esticasse a corda com Agnelo. Ao menos ontem, o apelo foi atendido: no depoimento à Câmara, o titular do Esporte não disse uma palavra que desse margem a interpretações negativas sobre a conduta do antecessor. Na segunda-feira, ao se defender das denúncias, Orlando usou uma frase que deixou o governo apreensivo. Ao afirmar que Agnelo agira de 'boa-fé' ao pedir para ele, então secretário executivo do Esporte, receber o policial João Dias Ferreira - hoje seu acusador -, o ministro lançou no ar uma suspeita. 'Não quero crer que o governador de Brasília de hoje tivesse qualquer informação sobre a conduta dessa pessoa (João Dias)que fosse desabonadora', insistiu Orlando. Furioso com o ex-comunista Agnelo, o PC do B avalia agora que o PT trabalha para derrubar Orlando, em sintonia com o PMDB, de olho no orçamento do ministério da Copa. Não é segredo, porém, que Dilma já não queria manter o titular do Esporte quando montou a equipe, mas o PC do B cerrou fileiras em torno dele. Além disso, Orlando contou com um importante avalista: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Naquela ocasião, Dilma chegou a confidenciar que gostaria de chamar para a vaga a ex-prefeita de Olinda e hoje deputada Luciana Santos (PC do B-PE). Por conveniências políticas, ela não pôde realizar seu desejo. Agora, ninguém sabe se Orlando resistirá até a reforma ministerial, prevista para janeiro de 2012. Nem se Luciana ainda está na mira de Dilma.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora ainda, me vem em mente, para não nos esquecemos do seguinte. Já ocorreu inúmeras vezes nestes governos presidenciais seguidos, quando precisavam tirar o foco de uma determinada área que lhes interessavam, jogavam na mídia a cabeça de um determinado cobaia (Ministro e cia.) pago é claro, assim todas atenções se viravam a este “coitado”, enquanto na calada da noite, aprovavam leis, normativas e outros truques de interesses absurdos, ou melhor financeiros apadrinhamentos e tudo mais. Será que não é o caso novamente. Ficamos atentos, apesar da mídia não transmitir cheiro, não me “cheira” bem tudo isso. :shit:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0