Ir para conteúdo
Noticias
  • Solução para remoção conta FRP Moto G4 Plus Patch 1 de Junho, Agosto, Setembro de 2017 via Fastboot LINK

Seja bem vindo ao Clan GSM visitante

O fórum Clan GSM é o maior fórum de suporte dedicado e totalmente exclusivo para técnicos em manutenção e reparação de Celulares. Para visualizar, baixar e navegar por todo o fórum é necessário um cadastro, no entanto, em nossa comunidade só são aceito técnicos em telefonia móvel seja você iniciante ou avançado.

 

AOS USUÁRIOS NÃO TÉCNICOS: Nos reservamos o direito de não aceitar nenhum cadastro de pessoas que não trabalham em nosso ramo de telefonia, todo cadastro de usuário não técnico será excluído e nenhum posts é respondido.

AOS TÉCNICOS CELULARES: Todos os técnicos em celulares são bem vindos em nossa comunidade, seja você iniciante ou avançado, compartilhe suas dúvidas e experiências no maior fórum para técnicos GSM do Brasil.

 

Clan SOFT - SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

https://www.clansoft.net/

 

Entre para seguir isso  
Ghost Rider™

Venda da TIM Deve REDUZIR CONCORRÊNCIA no Setor.

Posts Recomendados

A venda da TIM Brasil será passo fundamental para a consolidação do setor de telefonia celular no país, que deve ficar concentrado em duas ou três empresas, segundo especialistas do setor ouvidos pelo G1. Hoje, há até quatro empresas atuando em uma mesma região.

Segundo um analista do setor, a TIM deve ser comprada por uma das grandes empresas que já atuam no país. Até o momento, apenas o grupo mexicano que controla a Claro confirmou seu interesse, com uma proposta de US$ 7,7 bilhões. Mas reportagens publicadas em jornais italianos citam a Telefónica (uma das donas da Vivo) e a Brasil Telecom (controlada por fundos de pensão brasileiros e pelo Citibank) como possíveis concorrentes nesse negócio.

“A aquisição deixaria o grupo mexicano numa posição privilegiada. Ela é a única que está pronta para fazer uma oferta imediata. Ela pode assinar o cheque amanhã. Mas a Telefónica também se beneficiaria da redução do número de empresas no mercado”, diz o analista de uma grande banco internacional.

Ele avalia que outras empresas, como Telemar e Brasil Telecom, não teriam o “mesmo poder de fogo” para fazer frente às ofertas dos grupos mexicano e espanhol. Nesse caso, o papel delas poderia ser apenas o de “encarecer” e dificultar o fechamento do negócio. Também descarta a entrada de novos grupos internacionais: “Não há espaço.”

A TIM é hoje a única empresa de celular que atua em todo o país. A Claro e a Vivo ainda têm alguns “buracos” na sua cobertura e a compra da operadora italiana serviria para cobrir essas áreas não atendidas. A Claro aproveitaria apenas as licenças da TIM Brasil em cinco estados (Amazonas, Pará, Maranhão, Roraima e Amapá). No caso da Vivo, seriam aproveitadas apenas as autorizações para operar em parte de Minas e alguns estados do Nordeste (AL, PE, PB e RN).

O restante das áreas da TIM deverá ter suas licenças devolvidas para o governo, pois, pelas regras do setor, uma empresa não pode ter duas autorizações na mesma região. Nesse caso, São Paulo, por exemplo, deixaria de ter três empresas (Vivo, Claro e TIM) para ficar com apenas duas (Vivo e Claro).

Para outro analista, é mais provável que a Telefónica se concentre no plano já anunciado de comprar a participação da Portugal Telecom na Vivo. “Parece que ela está mais voltada para a própria Vivo, até pelo investimento na rede GSM que já começou”, diz.

Concorrência

Para o analista Guilherme Lemos, da corretora Socopa, notícias como a da possível venda da TIM vão se tornar mais comuns nos próximos anos, com a consolidação do setor, que deve ser liderado pelas grandes empresas que já estão no país.

“O mercado não tem espaço para tantas operadoras. Na fixa há espaço, mas na celular a concorrência é brutal. Os investimentos dessas empresas ainda não se traduziram em bons resultados”, diz Lemos. “A consolidação será em torno das maiores empresas. Quem está sozinho terá de comprar ou será vendida.”

Apesar do mercado brasileiro de telefonia celular ser grande em número de consumidores, o mercado avalia que a receita média por assinante não é suficiente para comportar quatro empresas. Ela seria apenas um terço do valor obtidos pelas empresas nos EUA ou Reino Unido, dois países que possuem o mesmo nível de concorrência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acredito que se apenas duas empresas operassem no mercado, seríamos mastigados pelas mesmas, não só pelo fato da opção, mas sim, preços que seriam impostos a nós clientes já totalmente escravizados pelos sinais de telefonia (sem desmerecê-los é claro).

Já é a lamentar possuir apenas uma empresa operando em CDMA, facilmente perceptível a frente das GSM. Em um país espetacular e com uns dos maiores mercados do mundo, tudo isso é inaceitável, pois como tal, julga-se democrático!

Acredito que mereceríamos no mínimo:

* Cinco empresas operando na telefonia FIXA.

* Sete empresas operando na telefonia móvel GSM.

* Três empresas operando na Telefonia móvel CDMA.

* Três empresas operando na Telefonia móvel 3G e ou futuras tecnologias.

Muitos devem estar pensando, mas isso seria inviável.

Ah, aí que está, é perfeitamente possível, existem estudos realizados e já divulgados, claro que essa divulgação não recebe força por todos os motivos que vocês já podem imaginar, mas aí está mais uma sementinha plantada, graças ao http://www.clangsm.com.br, agradecemos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  



×