Steve Jobs deixa comando da Apple
0

1 post neste tópico

O presidente da Apple, Steve Jobs, anunciou oficialmente nesta quarta-feira (24) que está deixando o comando da empresa, O cargo do CEO sera ocupado por TIM Cook, vice-presidente operacional e que comandou a empresa durante os períodos de licença médica de Jobs.

A saída foi anunciada por carta, assinada pelo próprio Jobs (leia a íntegra abaixo).

"Ao Conselho de Administração da Apple e à Comunidade Apple:

Eu sempre disse que se chegasse o dia em que não mais pudesse cumprir com meus deveres e expectativas como CEO da Apple, eu mesmo seria o primeiro a lhes avisar. Infelizmente, esse dia chegou.

Eu renuncio ao meu posto de CEO da Apple. Gostaria de servir, se o conselho assim concordar, como Presidente do Conselho, diretor e funcionário da Apple.

Até onde permite meu sucessor, recomendo fortemente que sigamos com o plano de sucessão e nomeemos Tim Cook como CEO da Apple.

Acredito que os dias mais brilhantes e inovadores da Apple ainda estão por vir. E espero que possa acompanhar e contribuir para esse sucesso em um novo papel.

Fiz alguns de meus maiores amigos na vida, na Apple, e agradeço a todos por poder ter trabalhado por muitos anos ao lado de vocês.

Steve"

Please login or register to see this image.

Jobs, 56 anos, fundador da empresa e que voltou para comandar a Apple em 1997 após ter deixado a companhia em 1985, se submeteu a uma cirurgia para retirada de tumor maligno no pâncreas em agosto de 2004. No primeiro semestre de 2009 e em janeiro de 2011, o empresário tirou licenças médicas para cuidar da saúde. Em ambas as ocasiões, Cook ficou no comando da empresa criadora do iPhone e do iPad.

Jobs ajudou a fundar a Apple em 1976 e participou do lançamento de produtos como o Apple II e o Macintosh, que ajudaram a redefinir o conceito de computador pessoal. Após uma série de decisões precipitadas que o levaram a perder o comando da empresa, Jobs deixou a companhia em 1985.

No período em que esteve afastado, ele comprou a pouco lucrativa divisão de animação da Lucasarts e a transformou em uma nova companhia, batizada de Pixar. A empresa foi a responsável por sucessos do cinema como "Toy Story" e "Carros".

Em 1997, a Apple, em crise, comprou a empresa de computação criada por Jobs, a NeXT, e trouxe o fundador de volta. Desde então, construiu-se o mito de que Jobs era o salvador da Apple.

Em uma de suas primeiras atitudes de volta ao comando da companhia, Jobs fechou uma parceria com a eterna rival Microsoft, decisão que deixou usuários da marca questionando se haveria futuro para a Apple.

Havia, e muito além dos computadores pessoais. Após investir em design e reformular a linha Macintosh, a Apple encontrou ouro no setor de aparelhos portáteis de música. O iPod, que chegou ao mercado em 2001, revolucionou o mercado musical, afundando a venda de CDs e consolidando o MP3 e outros formatos digitais como o futuro da mídia.

Com o iPhone, em 2007, e o iPad, em 2010, mais duas mudanças significativas no paradigma de como as pessoas se relacionam com informações. O sucesso comercial absoluto dos dois produtos levaria a Apple a posto de maior empresa de tecnologia do mundo, superando no caminho a IBM - grupo que Jobs desprezava desde os tempos de faculdade - e a Microsoft, do rival - mas parceiro - Bill Gates.

Fonte: TechTudo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
0