...:::Campanha de Protesto Brasil Internet: Lutemos Camaradas:::...
0

40 posts neste tópico

Posted Image

A campanha por uma internet de alta qualidade e de baixo preço.

Esta não é uma campanha contra o governo, que até tem conduzido bem a economia brasileira (essa é a minha opinião) nesses tempos de crise. Mas ao mesmo tempo é uma campanha contra o governo (e contra a oposição também). Explico: O poder executivo é culpado, mas o legislativo, em sua totalidade, também o é igualmente. Os deputados federais e os senadores deveriam lutar pela diminuição do preço. Infelizmente só temos promessas e mais promessas. A internet 4G já poderia, aliás, já deveria ter sido licitada. Falando sério, já deveria estar sendo implantada!

Não me proponho a ser um Dom Quixote (talvez sim) e lutar sozinho contra gigantes (de verdade!). Não. Sozinho não é possível. Também não me proponho a propor que você, meu caro leitor, ou leitor barato, seja lá que tipo de leitor você é (espero que seja do tipo caro e não estou falando no sentido financeiro), lute por uma internet barata. Quem sou eu, e quem é você? Sós não somos ninguém. E unidos, o que poderemos fazer? Não muita coisa. Agora, eu e você, mais todos os profissionais (que tem interesse inclusive financeiro) somados, já podemos sim, fazer alguma diferença. Agora imagine eu, você, mais todos os profissionais, todos os jornais online e todos os escritores de e-books juntos? Podemos fazer um barulhão! Mas um barulhão não, não é suficiente. É pouco, muito pouco. Porém, a quem mais além de nós interessa que exista uma internet barata e de qualidade no Brasil?

Ora, o Brasil, sim, o nosso Brasil é o terceiro maior mercado de computadores do mundo! Sendo que pelo que li nos jornais, mais da metade são dispositivos móveis, ou seja, notebooks! Sim, o mercado de notebooks está gigante, mesmo com a internet 3G horrível e cara. Pois bem, interessa pra toda a indústria mundial de notebooks que no Brasil exista uma internet barata e de qualidade, afinal de contas, somos o terceiro maior mercado, não se esqueçam, irei sublinhar a palavra, mundial, atrás apenas da China e dos Estados Unidos da América. Somos grandes! As industrias de tablets e celulares com acesso à internet também precisam que seus consumidores tenham acesso à internet.

Então, eu, você, os profissionais, as universidades presenciais (elas trabalham com muita informação precisam da internet), as universidades à distância (elas precisam totalmente que seus alunos tenham acesso à internet), os jornais online, as empresas que produzem conteúdo pra internet, as fabricantes de jogos online, empresas que mantém sites sociais e as indústrias de dispositivos móveis (celulares, notebooks, tablets, etc) juntos (talvez até mais gente, devo ter esquecido alguém), sim, nós conseguiremos fazer muito barulho e dobraremos nossos políticos, obrigando-os a alterar as regras que fazem que com nós tenhamos uma das mais caras e mais lentas internetes do mundo.

Vivemos no mundo da informação. Queremos e vamos ter informação à baixo custo.

Como diriam os soviéticos: Lutemos camaradas! (não, não sou comunista)

Campanha de Odenir Maringá-PR

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente, só se consegue algo de concreto neste país realizando passeatas e por aí a fora! Dou um exemplo claro e visto por todo o Brasil, os trabalhadores rurais, possuem bem organizados SINDICATOS, assim estão sempre recebendo dinheiro, terras, casas e equipamentos totalmente de graça! Mas como assim? Isso mesmo por estarem bem representados/organizados. Devemos seguir em passos semelhantes neste assunto internet e até por que não telefonia móvel. Não sou de desistir facilmente, mas se não melhorar esse assunto sobre velocidade de internet, ou me mudo geograficamente desta região, até de país ou mais drasticamente, terei que mudar de profissão infelizmente, realizando um concurso público por exemplo. Podem contar comigo fico na primeira fila se precisar enfrentar as tropas, gás lacrimogêneo, balas de borracha e Cia google_dk.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sabemos que uma andorinha só não faz verão, e por isso também estou nessa batalha juntamente com nosso Reginaldo por uma internet de qualidade e descentralizada das grandes metrópoles, e sobretudo acessível a todas as classes sociais no tangente ao poder aquisitivo de cada um. Também sabemos que perdemos muito em competitivade com nossos concorrentes principalmente quem mora no Interior, como no meu caso. Às vezes fico em off quase durante o dia todo no fórum por problemas de conexão e quando consigo não consigo postar arquivos do meu acervo. Também devemos relatar que isso é um problema de saúde pública, eu aqui fico muito nervoso e às vezes a minha pressão arterial sobe em consequência da raiva que passo aqui. Então vamos todos nos unir nessa batalha, levantada por nosso colega Reginaldo e com certeza você não estará sozinho nessa luta e vamos aproveitar essa grande comunidade que é o Fórum Clan Gsm com mais de 40 mil membros e mostrar que o Brasil tem voz alta e iremos protestar até o fim.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Podem contar com minha total ajuda, tudo por uma internet melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou dentro já com minha bandeira!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou mais longe! Em minha região sequer tenho 3g. Dificulta bastante a venda de smart-phones e aparelhos que tem configurações avançadas para acesso a internet! Conheço somente uma pessoa aqui que tenha um Iphone 3g. Os Xing Lings dominaram aqui por eu estar muito próximo da fronteira com PY e o pessoal compra modelo smart-phone pensando em internet e depois se frustam pela conexão oferecida pelas operadoras! Para ter noção da dificuldade, para conseguir uma conexão fixa de 1Mb em minha assitência deu um trabalho enorme! Bem, podem contar comigo também! To dentro para o que der e vier!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Plano Nacional da 'Banda Larga' finalmente começa Moradores de algumas cidades de Goiás serão os primeiros à receber o Plano Nacional da "Banda Larga", pagando cerca de R$35,00 por mês, com a super alta velocidade de 1MB. O Plano Nacional da Banda Larga (somente para algumas cidades de Goiás). O governo que não tem nada a perder já meteu a faca no bolso do consumidor e cidadão. Pelo menos o projeto inicial foi mantido, os usuários pagarão R$35,00 mensais pela "alta velocidade" de 1MB por segundo. O grande problema deste 'ótimo' negócio do Governo Federal é o preço acessível do modem, que está sendo vendido a modestos R$300,00. O Ministro das Comunicações Paulo Bernardo afirmou que iria tentar negociar a redução do valor do modem. Em contrapartida, a empresa responsável pela implementação do serviço disse que nenhum contato foi feito pelo Governo Federal ou pelo Ministro das Comunicações; e que também o valor do modem poderia ser reduzido para R$199,00 se o governo oferecer redução da carga tributária. Outra opção destacada pela população em geral e ainda não descartada pelo Governo Federal é o oferecimento dos equipamentos necessários por comodato, onde, durante o vínculo com a empresa, o cliente fica com o modem gratuitamente. A Tim anunciou que em Setembro irá oferecer acesso à internet de 1MB por R$35,00 - obviamente após os "incentivos" do Plano Nacional da Banda Larga.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sobre essa Reginaldo acima, que você muito bem nos deixa sempre informados. Queria deixar mais umas considerações.

Essas divulgações tanto das quais as próprias operadoras fazem, tanto do próprio governo, fazem um grande alarme, mídias e tudo mais que enfim agora podemos contar com tal pacote de dados de 1MB, 5MB, 10MB, 20Mbps e até mais alguns já me comunicaram, mas quando vamos ansiosamente contratar de fato, nada disponível, atendentes mal preparados só nos informam que não possuem essa informação e que não há disponibilidade. Nos frustrando a tal ponto de quase perdermos a paciência. Olham que não é só aqui na minha região não, fiz o teste ligando de outra região e ocorre o mesmo “blah blah blah” de sempre.

Aproveitando o gancho, deixo este link: http://www.clangsm.com.br/vb/operadoras-do-brasil/5971-manifesto-de-banda-larga-estatal.html mostrando que a muito tempo vinha tentando levantar essa bandeira. Mas infelizmente não sei por que, talvez por alguns não terem visto, mas está aí. Por isso, esses tópicos são tão importantes, continuamos nesta luta justa Brasil a fora!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acordei bom mais me deparei com esta Notícias hoje de manhã.

Uso excessivo da internet no Brasil pode ser sobretaxado

É bom os internautas brasileiros irem preparando os bolsos: as operadoras de telefonia estão se unindo para pleitear junto a Agência Nacional de Telecomunicações – ANATEL , permissão para cobrar uma espécie de sobretaxa aos usuários que acessam a web em demasia.

Não satisfeitas na tentativa pela cobrança abusiva aos seus clientes, as operadoras querem ainda taxar companhias como a Apple, Facebook, Google e Microsoft, alegando que estas possuem produtos que estimulam o uso excessivo da rede.

O argumento que as operadoras irão apresentar à ANATEL para a cobrança abusiva é a de que o uso em “excesso” da internet está causando saturação e sobrecarga na rede, devido ao alto fluxo no tráfego de dados.

De acordo com as operadoras, essa sobretaxa serviria como uma espécie de “fundo” para o aumento dos investimentos na ampliação e modernização da rede. Do contrário, justificam as companhias, o acesso a internet como um todo teria de ficar um pouco mais cara, penalizando assim o usuário que faz pouco uso da web.

Em relação à taxação das empresas que possuem produtos que estimulam o uso em demasia da rede, as operadoras se defendem alegando não ser justo que as grandes companhias lucrem com um modelo de negócio dependente da internet sem contribuir com a infraestrutura das conexões no país.

Indagada sobre o assunto, a Google Brasil informou que foi graças a produtos com grande apelo ao fluxo de dados, como é o caso do YouTube, que estimularam que novos usuários aderissem a rede mundial de computadores em nosso país, gerando assim mais lucro às operadoras.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse nada mais é, do que um reconhecimento próprio da ganância e incapacidade de gerenciamento técnico. Pois é sabido a todos que essas empresas lucram como poucas empresas mundo a fora, e agora querem jogar a culpa em nós por usarmos alguns serviços, nossa Reginaldo você não tem pena dos que poderão estar tendo um "infarte agudo do miocárdio"? Bem brincadeiras a parte isso é um absurdo, certamente a ANATEL não irá acatar, ou vai? Se alguém precisar ser taxado neste país seriam, as grandes empresas multinacionais e ponto final. Inclusive, incluindo essas mesmas operados de telefonia, que ao meu ver, não estão nos disponibilizado serviços satisfatórios a todas as partes do Brasil (Democraticamente). São justamente por essas e outras que temos este tópico e alguns outros, não dá mais pra aguentar calado ou ficarmos de braços cruzados. Daqui a pouco estarão querendo nos ditar em que URL só poderemos entrar. Digamos NÃO a sobretaxas!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Reginaldo, é com muita tristeza que recebo uma notícia destas. Só neste país mesmo pras operadora$$$ quererem cobrar mais de quem acessa mais. Pela lógica, quem usa/consome mais, deveria pagar menos, óbvio. Seria um estímulo a melhores velocidades e serviço. Mas não, caminhamos na contramão da história! Eu só espero que os senhores legisladores e os excecutivos burocratas da Anatel, sentados sobre seus gordos traseiros fartos salários,e, em sua maioria, comedores crônicos de propina, não acatem mais este lob pra esta proposta pra lá de maligna e maliciosa! :ljut:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dilma promete redes 4G no Brasil antes da Copa

A presidenta Dilma Rousseff afirmou em seu programa de rádio semanal Café com a Presidenta que as redes de telefonia 4G entrarão em atividade no Brasil antes da Copa de 2014.

As redes de alta velocidade que já são uma realidade na Europa e EUA ainda sofrem com problemas de infra-estrutura para serem implementadas no nosso país. Ainda assim, o Governo quer garantir que os brasileiros e turistas que vierem acompanhar os jogos tenham acesso a internet de nova geração no celular.

“Significa que brasileiros e quem vier para o Brasil acompanhar os jogos terão acesso a internet pelo celular com altíssima velocidade”, disse a presidenta. Com as operadoras ainda tentando recuperar os gastos com a implementação das redes 3G, o leilão de faixas para a rede de alta velocidade deve começar com sorte até abril de 2012.

A implementação, no entanto, será priorizada para as 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. São elas: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo - onde, pelas nossas contas, habitam mais de 35 milhões de brasileiros, ou cerca de 18% de toda a população do país.

Segundo Dilma, a Telebrás já está autorizada a investir R$ 200 milhões na infraestrutura das 12 cidades-sede da Copa. As 4G podem prover velocidades de acesso entre 100 Mbps em movimento e 5 Gbps em repouso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

4G no Brasil; literalmente eu pago pra ter!

Éssa a gente não podia deixar passar em branco, e em tempos que estadios de futebol e aéroportos são a grande preocupação do Brasil para a copa de 2014, eu diria que celular 4G até a copa do mundo 2014 deve sim ter uma certa prioridade também nessas discussões "nacionais".

Dilma Rousseff (nossa amada salve salve, presidente do Brasil)afirmou em seu programa Café com a Presidenta que as redes de telefonia 4G "deverão"(deverão veja bem, ou seja, é possivel, assim espero, tenho "quase" certeza que sim) entrar em atividade aqui no Brasil até a Copa de 2014.

“Vamos implantar no Brasil o celular 4G antes da Copa”, disse. “Isso significa que brasileiros e quem vier para o Brasil acompanhar os jogos terão acesso a internet pelo celular com altíssima velocidade”,discursou a nossa "presidenta".

E só para nota de esclarecimento; redes 4G em operação tem uma conexão hoje de até 1 gbps e 100 mbps de velocidade para conexões móveis, isso apenas para comparar que atualmente no Brasil os usuários das redes 3G ainda veem suas velocidades girarem em torno de 1 Mbps(para aqueles que tem mais sorte).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dilma promete redes 4G no Brasil antes da Copa ...

A presidenta Dilma Rousseff afirmou em seu programa de rádio semanal Café com a Presidenta que as redes de telefonia 4G entrarão em atividade no Brasil antes da Copa de 2014.

A implementação, no entanto, será priorizada para as 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. São elas: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo - onde, pelas nossas contas, habitam mais de 35 milhões de brasileiros, ou cerca de 18% de toda a população do país. ...

Realmente vou ficar careca mesmo, não dá mais para aguentar uma "coisa" dessa, está prometendo 4G se nem ao menos a 3G funcionando pra todos nós brasileiros. Isso é um absurdo, além do que nos mostra que não ha senso de igualdade entre moradores dos grandes centros diante os moradores dos interior, que ao meu ver deveriam receber a mesma atenção. Agora só por virem os gringos ela vai implementar tecnologia nova a eles. Palhaçada sem graça desse governo. Ainda vou juntar uma turma e ir a Brasilia protestar pessoalmente. Não dá mais pra ver eles fazerem nós de palhaços ou nos tratar como "bobinhos".

4G no Brasil; literalmente eu pago pra ter!

Olá Reginaldo, até também pago, financio, parcelo, entro no cheque especial e até atravesso a nado um lago cheio de piranhas e crocodilos em pleno deserto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ICMS deixa banda larga cara demais, diz ONU

O secretário-geral da União Internacional de Telecomunicações, Hamadoun Touré; para ele, Brasil tem os maiores impostos estaduais do mundo

Os elevados impostos cobrados pelos governos estaduais, e não pelo governo federal, são a principal razão da banda larga custar caro no Brasil.

A afirmação é do secretário-geral da UIT (União Internacional de Telecomunicações), Hamadoun Touré, que, em visita ao Brasil, defendeu um corte nos impostos dos governos estaduais, como o ICMS, como forma de universalizar o acesso à web no país.

Segundo ele, isso não ocorre por causa do preço cobrado das operadoras nem dos impostos federais, mas pelos impostos estaduais que incidem sobre os serviços.

“O Brasil tem os maiores impostos locais [estaduais] do mundo no setor e isso prejudica a sua imagem”, disse Touré, ao participar de palestra na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Ele lembrou casos de outros países como Bangladesh e Paquistão, onde os impostos, que eram considerados muito altos, foram reduzidos, mas a receita não caiu porque o uso dos serviços aumentou.

A UIT é a agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU) para as áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Estudo divulgado hoje pela UIT mostra que os brasileiros gastam cerca de 4,8% de sua renda com o pagamento de serviços de comunicação, o que coloca o Brasil em 96º lugar em uma lista que classifica 165 países de acordo com o preço dos serviços de telecomunicações em relação à renda per capita.

O representante da UIT destacou ainda a melhora do Brasil em índices de penetração dos serviços de banda larga e telefonia móvel e o desenvolvimento de tecnologias da informação e comunicação.

Touré também considerou como excelente o anúncio do governo federal de que vai publicar em breve a medida provisória que cria o Regime Especial de Tributação do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL).

Não poderia ser diferente;impostos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3G no Brasil supera banda larga fixa, mas é o mais caro da América Latina

Futurecom 2011

A banda larga móvel é o serviço que mais cresce no Brasil, conforme pesquisa realizada pela Teleco a pedido da Huawei, em edição especial para a Futurecom 2011. Apenas no primeiro semestre deste ano, foi um crescimento de 35% em comparação com apenas 10% da banda larga fixa. No segundo trimestre, a penetração do serviço no Brasil chegou aos 13,7%, deixando o país praticamente no mesmo nível da média mundial.

Entre os 1100 entrevistados com dispositivos 3G de cinco capitais brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife e Brasília), que utilizam tanto smartphones quanto tablets e modems 3G, 79% afirmou que usa os portáteis para acessar a Internet. Desses, mais de 90% declararam-se satisfeitos com os serviços oferecidos, tanto nos planos móveis quanto fixos. Os demais declararam não precisar desse tipo de recurso, ou evitá-lo devido aos altos preços.

Os valores cobrados pelas operadoras ainda são um impeditivo para a adoção em massa à tecnologia no país, que tem a maior média da América Latina e preços superiores aos praticados em outros continentes, especialmente nos pacotes que oferecem entre 2GB e 3GB. A média, por aqui, é de R$89,90 mensais por esse tipo de plano. No Chile, o valor cai para o equivalente a R$66,42 e na Argentina o preço é ainda menor: R$56,55.

Em outros países, a média desce ainda mais. No México, os usuários pagam por volta de R$30,51, por exemplo. Já a Inglaterra e Portugal têm planos de 2GB que custam aproximadamente R$38. Conforme a Huawei, o que prejudica o Brasil nessa comparação são as cargas tributárias e o câmbio. Mas, de qualquer forma, as operadoras tentam contornar o problema ao customizar as ofertas, oferecendo pacotes especiais para usos diferentes, como e-mail, redes sociais e chat.

O desafio para a Copa de 2014 será incrementar a infrasestrutura de dados, enquanto em 2010 e nas Olimpíadas de 2008, o foco era no serviço de voz. Para as operadoras, a demanda pelo acesso móvel à Internet representa uma oportunidade para faturar com o segmento, a exemplo de outros países. No Japão, por exemplo, durante o segundo trimestre de 2011, 52,8% da receita da operadora NTT Docomo foi proveniente dos serviços de dados.

Medidas de inclusão

Hoje, no mundo, três de cada dez celulares vendidos são smartphones, conforme a pesquisa apresentada pela Huawei. Desde o final de 2010, as vendas globais desses aparelhos superam as de computadores pessoais. Nesse cenário, a Huawei acredita que os smartphones são instrumentos de universalização e inclusão digital. Entre os entrevistados, 90% usam celulares 3G, dos quais 62% se enquadram na categoria de smartphones. Os demais utilizam modems 3G ou tablets que, por sinal, andam na contramão da universalização do acesso. Ainda segundo os dados do estudo, apenas 2% dos pesquisados acessam a Internet através dos tablets.

O que dificulta a adoção em massa desses dispositivos é o preço, muitas vezes superior ao dos smartphones. Mas isso não impede que os tablets sejam objetos de desejo. Pelo contrário: a maioria dos entrevistados (52%) quer adquirir um. Os modems 3G vêm em segundo lugar, com 15%.

Diminuir os preços dos aparelhos e, principalmente, dos planos, pode ser um bom impulso para a massificação do acesso à Internet. Conforme a Huawei, 52% dos usuários de smartphones 3G escolhem a operadora não pela qualidade do serviço ou pela cobertura, mas sim pelas vantagens e promoções oferecidas.

Por mais que o Brasil ainda mantenha altos preços nos planos de banda larga móvel, ao menos os dispositivos estão um pouco mais baratos: no segundo trimestre do ano, houve uma queda de, em média, 8% em relação ao período anterior. Quando se fala na soma de serviços, em média, o brasileiro aceitaria pagar por volta de R$107 para ter internet banda larga em casa, em conjunto com um aparelho 3G e TV por assinatura.

E, por falar em TVs, por que não levar alguns recursos dos smartphones a esses aparelhos? A Huawei descobriu que 71% dos entrevistados já baixou aplicativos para o smartphone, em uma média de 14 apps para cada usuário. Desse total, 59% afirmou que gostaria de ver as mesmas aplicações em seus televisores. Uma demanda que, pelo visto, empresas como o Google já observaram há tempo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Brasil fica em 164º em ranking mundial de velocidade de internet

A velocidade média da conexão à internet no Brasil, de 105 kilobits por segundo, coloca o país em 164º em um ranking mundial divulgado nesta quarta-feira pela Pando Networks, empresa especializada em distribuição de arquivos digitais. A média mundial de velocidade, de 508 kbps, é cinco vezes maior que a média nacional.

O estudo levou em conta a transferência de 35 petabytes de informações digitais. Foram 27 milhões de downloads feitos por 20 milhões de computadores em 224 países e territórios. A medição foi feita entre janeiro e junho de 2011.

De acordo com o estudo, a Coreia do Sul tem a maior velocidade da internet mundial, com 2.202 kbps. Em segundo lugar estão a Romênia (1.909 kbps) e a Bulgária (1.611 kbps). A velocidade média nos Estados Unidos, que ficou em 26º no ranking mundial, é de 616 kbps.

A Pando Networks divulgou ainda um estudo mostrando a velocidade de conexão por cidades. A amostra de donwloads de cada município é pequena, mas a cidade de Itapema, em Santa Catarina, teve o segundo pior resultado em todo o mundo, com 61 kbps de velocidade média, apenas à frente de Algiers, na Argélia, que teve 56 kpbs, e pior que Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 62 kbps.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Governo analisa desoneração de banda larga

A proposta do Regime Especial de Tributação do Programa Nacional de Banda Larga, que estabelece a desoneração de impostos para equipamentos e obras necessárias à implantação de redes de banda larga, deve ser encaminhada ainda hoje (28) para a Casa Civil.

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o texto já foi fechado com o Ministério da Fazenda, mas o Palácio do Planalto ainda vai decidir se a proposta será encaminhada ao Congresso Nacional por meio de medida provisória (MP) ou projeto de lei.

“Estou fazendo lobby para que seja por meio de medida provisória”, disse o ministro. A proposta prevê a desoneração de PIS e Cofins para equipamentos de rede e de PIS, Cofins e IPI até 2016 para os serviços e materiais de construção relacionados às obras de implantação, expansão e modernização de redes de banda larga. Os equipamentos já têm isenção de IPI prevista pela Lei da Informática.

As isenções devem resultar em uma renúncia fiscal por parte do governo federal de R$ 6 bilhões até 2016. A expectativa é que os investimentos privados em redes de alta velocidade aumentem R$ 20 bilhões nos próximos quatro anos.

O governo também vai trabalhar para que os estados diminuam a carga tributária que incide sobre os serviços de telecomunicações. Bernado disse que enviou ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) uma carta pedindo que o assunto seja discutido na próxima reunião do colegiado, que reúne secretários estaduais da Fazenda de todo o país.

“É importante que estados façam a desoneração de ICMS [imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] para ter banda larga popular. Vamos fazer também uma pequena exposição sobre como anda o setor de telecomunicações e quanto poderíamos avançar se tivéssemos condições de diminuir a carga tributária, que, de fato, é muito pesada”, disse o ministro.

O governo já sabe muito bem que a GVT é imbatível no quesito qualidade. Tanto, que Brasília já tem GVT para atender aqueles vermes corruptos sustentados pelo meu, pelo seu e pelo nosso suado dinheiro. A "influência" que a Telemar Norte Leste (Oi), Net e Telefônica têm para com esses vermes também é muito grande para que eles tomassem uma medida tão drástica que viesse a prejudicá-las. E quanto a Anatel?? A Anatel é o mais inútil dos órgãos fiscalizadores desse Brasil... é hipócrita e faz vista grossa com as operadoras. Obriga que elas tenham um atendimento 24 horas apenas para fazer imagem quando a agência por si só, funciona de segunda a sexta das 08 às 20 horas. Agora quanto ao assunto da matéria: reduzir tributação sobre banda larga?? NEVER!! Internet na concepção desses acéfalos nunca foi e nunca será direito de todos, apenas dos privilegiados da classe A e B. O restante não passa de trabalhadores braçais que nada mais são do que números para pesquisas do IBGE. Fim de papo

.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Infelizmente acabei ficando offline do fórum um tempinho e deixei passar algumas novidades, mas tentarei colocar as “fofocas” em dia, tomando como base os temas das postagens justamente anteriores a esta: - Realmente a carga tributária é mais um vilão ao preços desses serviços, basta olharmos os % que incidem em nossas faturas. Mas não pode ser usado isso como desculpa pelas operadoras, ao mal funcionamento e descaso nesses atendimentos. - Sobre a internet Móvel, acredito que se tornará presente quase que num total, justamente pelo baixos preços de Netbooks e até Notebooks, mas novamente caímos na baixa qualidade, a ANATEL terá que ser mais rigorosa com as mesmas. - Já o assunto velocidade é o principal, não basta termos preços acessíveis e estarmos travados, atualmente quem não possui a 3G é algo digno de risos ou suicídio, pois navegar a 12Kbps, 16 Kbps, 33 Kbps ou na melhor das hipóteses a 86kbps via navegador de Smartphones ou celulares compatíveis é desanimador. Não dá para continuar num Ranking desses. Absurdo total. - A GVT parece estar nos mostrando, que mesmo será a queridinha, mas atua em áreas geográficas muito restritas, precisaria que disponibilizasse essas tecnologias não só em grandes cidades. Afinal um ser humano de uma cidade de 15.000 habitantes deve ter os mesmos direitos de outro que vive em uma de 1.000.000 habitantes. Não dizem por aí que é um país democrático? Enfim, continuemos e lutemos camaradas!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uso excessivo da internet no Brasil pode ser sobretaxado

É bom os internautas brasileiros irem preparando os bolsos: as operadoras de telefonia estão se unindo para pleitear junto a Agência Nacional de Telecomunicações – ANATEL , permissão para cobrar uma espécie de sobretaxa aos usuários que acessam a web em demasia.

Não satisfeitas na tentativa pela cobrança abusiva aos seus clientes, as operadoras querem ainda taxar companhias como a Apple, Facebook, Google e Microsoft, alegando que estas possuem produtos que estimulam o uso excessivo da rede.

O argumento que as operadoras irão apresentar à ANATEL para a cobrança abusiva é a de que o uso em “excesso” da internet está causando saturação e sobrecarga na rede, devido ao alto fluxo no tráfego de dados.

De acordo com as operadoras, essa sobretaxa serviria como uma espécie de “fundo” para o aumento dos investimentos na ampliação e modernização da rede. Do contrário, justificam as companhias, o acesso a internet como um todo teria de ficar um pouco mais cara, penalizando assim o usuário que faz pouco uso da web.

Em relação à taxação das empresas que possuem produtos que estimulam o uso em demasia da rede, as operadoras se defendem alegando não ser justo que as grandes companhias lucrem com um modelo de negócio dependente da internet sem contribuir com a infraestrutura das conexões no país.

Indagada sobre o assunto, a Google Brasil informou que foi graças a produtos com grande apelo ao fluxo de dados, como é o caso do YouTube, que estimularam que novos usuários aderissem a rede mundial de computadores em nosso país, gerando assim mais lucro às operadoras.

sei que estou atrasado para comentar sobre o post mas soh consegui ver agora, eu cheguei a dar risadas aqui, essas operadoras nao tem um pingo de vergonha na cara de falar uma coisa dessas, entao queh dizer que a culpa de a internet ser lenta nao eh deles, eles estao fazendo o melhor que eles podem, os culpados entao realmente deve ser empresas como o google ou usuarios como nos, que damos rio de dinheiro a eles.eh como o governo dizer que a eduacação no brasil ser essa tragedia que eh pq o povo anda fazendo muito filho. NAO DA MAIS.

estou junto nessa luta.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em 4 meses, tráfego via mobiles aumentou em 60% no Brasil

Durante o evento Digital Age 2.0, Alex Banks, diretor-geral da comScore, revelou diversos números interessantes sobre a internet brasileira. Segundo Alex, o tráfego gerado por smartphones e tablets aumentou 60% nos últimos 4 meses, algo que não se viu em nenhum outro lugar do mundo.

Apesar do fortíssimo crescimento, o número de pageviews gerados por esses dispositivos ainda representa apenas 1% no Brasil, enquanto nos Estados Unidos e Reino Unido esse número chega a 7%. Se analisarmos apenas os portais de tecnologia, no entanto, o número quadruplica (4%).

Posted Image

Surpreendente é também o sucesso dos tablets. Apesar de ter apenas 200 mil unidades vendidas no primeiro semestre do ano, quase 40% do tráfego de dispositivos móveis vieram de tablets. Somente o iPad foi responsável por 34,3%, superando até mesmo o iPhone (20,9%) e o Android (14,5%).

O número mais uma vez nos surpreende, considerando que o iPad corresponde a apenas 7,97% do tráfego de dispositivos móveis, atrás ainda do Android (46,15%), Symbian (29,88%) e iPhone (10,84%). Segundo Banks, uma das possíveis explicações para essa divisão é que o 3G ainda é muito caro no país, e em casa, via Wi-Fi, as pessoas preferem acessar a internet em uma tela maior. Faz sentido.

O número de internautas no Brasil chegou a 80 milhões, crescendo a uma taxa anual de 25%. As vendas do comércio online já correspondendo a 10% do total de vendas do varejo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

... Segundo Banks, uma das possíveis explicações para essa divisão é que o 3G ainda é muito caro no país, e em casa, via Wi-Fi, as pessoas preferem acessar a internet em uma tela maior. Faz sentido...

E como faz sentido, não só faz sentido como nem esta democrático a todas as regiões. Que o mercado brasileiro é o mais procurado do mundo a esses serviços eu não tenho dúvida, pois estamos em crescente poder aquisitivo e em plena adesões de novos usuários que jamais se utilizaram de internet. Mas como o tópico bem diz, Lutemos Camaradas!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Srs,Bom dia. Poderíamos começar já fazer um abaixo assinado sobre o assunto,com os usuários de cada região que participa do clan,exigindo o nosso direito de consumidor,deixar uma lista na sua loja,no seu bairro,na sua rua,na sua igreja,etcetcetc,para que consigamos um grande número de assinaturas em nosso país,para que podéssemos enviar esta relação para Brasília,diretamente a nossa Presidenta Srª Dilma.Somos um fórum respeitado,e temos respaldo suficiente para fazermos isso,não só a Presidenta Dilma,mais todas as autoridades ligadas a telecomunicação,anatel,ministros,deputados,senadores etc,etc,etc.Imaginem só, nosso fórum enviando uma lista enorme,mais enorme mesmo, de milhares de assinaturas a favor,e defesa da causa.Juntos podemos e conseguimos tudo que queremos,só depende de nós,força,lute,vamos em frente Grupo Clan Gsm,AVANTE!!!!! Nesta,eu também estou dentro. Grato,Lobão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Certamente teremos que acompanhar tudo de muito perto esse leilão que me parece estar marcado para 2012, claro as operadoras não fazem muita questão de estarem já operando na tecnologia 4G, pois lucram muito mais, sugando nossos atuais sistemas lentos e já instalados, ou seja sem necessidade de investir (Melhorar). Outro ponto que me intriga (desanima), é o governo fazer questão de anunciar pros quatros cantos que pretende implantar a tecnologia 4G só pra atender as exigências da FIFA (Copa do Mundo), ao meu ver, o governo deveria atender nossas necessidades atuais e pronto. ... continuamos atentos!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Telefônica pede barateamento de licença 4G

O presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente, disse que o governo deveria reduzir os valores das licenças dos espectros para a tecnologia 4G de forma a não comprometer os investimentos das empresas de telefonia que ainda precisam ampliar a cobertura de Internet.

"Nunca vai haver um leilão sem aporte financeiro, mas não podemos desconsiderar que tudo o que for conduzido para compra de licenças vai ter que ser considerado no plano de investimentos da empresa", disse Valente nesta segunda-feira.

"Espectro é o oxigênio das empresas de telefonia, mas o Estado brasileiro tem que tentar evitar para que não haja prejuízo de investimento nas redes, o que traz benefício ao cidadão", adicionou o executivo.

O plano de investimentos da Telefônica prevê dispêndios de 24 bilhões de reais no país entre 2011 e 2014. A compra de espectros já faz parte do orçamento da companhia.

O expediente de reduzir os valores dos espetros já foi utilizado no leilão de 3G, mas para Valente o governo deveria ser mais ousado.

O leilão dos espectros para o serviço 4G está programado para 2012 e muitas empresas do setor defendem o adiamento da licitação ou adoção de novas regras.

"Algumas empresas defendem abertamente o adiamento e, nós da Telefônica, defendemos uma conciliação dessa oferta de forma que não prejudique os investimentos", disse Valente.

A cobertura 4G é um compromisso do governo com a Fifa e o serviço tem que estar disponível na Copa de 2014, mas já em teste antes do mundial.

Valente defendeu ainda que o governo brasileiro passe a oferecer frequências mais baixas às empresas para facilitar soluções tecnológicas e de engenharia.

Hoje as frequências ofertadas são de 2,5 gigahertz, usadas em cidades grandes e de elevada densidade demográfica. Segundo o executivo, o Governo deveria ofertar frequências de 700 megahertz.

"Todos desejam as (frequências) mais baixas porque elas podem atender áreas maiores e a custos menores. Isso deveria ser oferecido o mais rápido possível para facilitar a implementação de projetos e ampliação de cobertura", afirmou.

O executivo anunciou que a Telefônica já está implementando esforços e investimentos, cujos valores não foram revelados, para que a unificação com a marca Vivo seja coloca em prática até o primeiro semestre de 2012.

A empresa passará a usar a bandeira Vivo para todos os seus serviço no país, incluindo telefonia fixa e banda larga, que hoje operam com a marca Telefônica.

Citação:

Ô dó...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Você está comentando como visitante. Se você tem uma conta, por favor, entre.
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoticons maximum are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

0