Celular: quais operadoras recebem mais reclamações
0

2 posts neste tópico

Órgão de defesa do consumidor de São Paulo divulga relatório com informações sobre as prestadoras de serviço mais problemáticas no setor de telefonia móvel.

Please login or register to see this image.

Como de praxe, o PROCON-SP liberou um documento com informações diversas sobre as reclamações com maiores incidências no ano passado (2010). O relatório traz detalhes sobre empresas dos mais variados setores, incluindo fabricantes de eletrônicos, fabricantes de celulares e operadoras de telefonia (tanto fixo quanto móvel).

Muitas empresas que estão listadas no documento já estavam no ano anterior. Todavia, o curioso sobre estas estatísticas está na questão de que diversas empresas relacionadas à telefonia móvel ocupam altas posições nos rankings. Entre as cinco principais operadoras mais problemáticas estão a Claro (obtendo a marca de 925 reclamações) e a Oi (com 665 registros). A TIM aparece em 6º lugar (marcando 574 problemas) e a Vivo em 9º (obtendo a pequena quantia de 272 ocorrências).

Além dos altos índices de ocorrências, algumas operadoras se aproveitavam dos clientes. Segundo as informações do PROCON-SP, operadoras como Oi, Claro e TIM ofereciam chips gratuitos para os clientes. Entretanto, os clientes só ficavam sabendo posteriormente que tais linhas eram do tipo pós-pago.

Posted Image

As fabricantes de aparelhos celulares também ganharam destaque entre as tantas reclamações. Entre as cinco primeiras posições de empresas de eletrônicos com problemas, quatro posições são ocupadas por fabricantes de smartphones, que são: Samsung (com 981 reclamações), Sony Ericsson (com 810 registros), LG (com 780 consumidores insatisfeitos) e Nokia (com 514 ocorrências).

Salientamos que os dados acima são válidos apenas para o estado de São Paulo, sendo que o PROCON do seu estado pode possuir diferentes informações. Claro, considerando que São Paulo detém a maior população do país, pode-se, de certa forma, afirmar que tais valores sejam válidos. No entanto, não é possível indicar com certeza quais operadoras e fabricantes deixam mais a desejar.

PROCON-SP

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Samsung lidera reclamações e é multada pelo Procon-SP

Empresa terá de pagar mais de 2 milhões de reais; Sony Ericsson, LG e Nokia também aparecem no ranking

A multinacional sul-coreana Samsung foi a campeã de reclamações entre as fabricantes de celulares no Procon no ano de 2010, de acordo com um documento da instituição de defesa do consumidor. A empresa ficou em quarto lugar no ranking geral, somando 982 reclamações fundamentadas, ou seja, que não foram prontamente sanadas, sendo necessário acionamento do órgão.

Logo depois da Samsung, os outros colocados foram a Sony Ericsson (7º lugar, com 810 reclamações), a LG (com 780) e a Nokia com 515, que ficou na 16ª posição. Em relação a 2009, a LG foi a companhia que deu o maior salto no volume de reclamações, partindo do 30º para o 8º lugar no balanço de 2010, enquanto que a Samsung liderou o relação de empresas que mais entregaram produtos com defeitos.

Sob a retranca “Fabricantes de aparelhos celular não oferecem soluções”, o documento revela que as queixas em relação à Samsung triplicaram em relação ao ano passado, que eram de 320, e que a Sony Ericsson, apesar de diminuir o número de reclamações, aumentou o número de requisições não atendidas (386). A campeã no quesito de ignorar o consumidor foi a Nokia, que deixou de atender 385 queixas, o que representa 75% do montante.

Multas

Embora este ano a Samsung tenha aumentado para 88% o percentual de reclamações atendidas, 11 pontos percentuais acima do registrado em 2009, a empresa levou uma multa de 2,1 milhões de reais do Procon. Outras duas empresas multadas foram a Nokia (918 mil reais) e a LG (460 mil reais). De acordo com uma norma técnica adotada pelo órgão, que caracteriza o celular como “bem de natureza essencial”, as empresas são obrigadas a substituírem imediatamente os aparelhos dentro da garantia ou a ressarcirem os clientes.

Em nota, a Samsung limitou-se a afirmar que seus produtos “são fabricados por meio de processos de alta tecnologia e dos mais rídigos processos de qualidade”, e que é de interesse da empresa “sanar qualquer eventual problema que aconteça com seus equipamentos, atendendo sempre aos interesses do cliente”, além de ponderações a respeito de melhorias no atendimento aos usuários e em centros de assistência técnica.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
0