Um padrão para todos carregar
0

1 post neste tópico

A iniciativa da Comissão Europeia, chamada "One charge for all", finalmente irá se tornar realidade. Na verdade, até novembro, teremos um carregador universal compatível com os celulares de todas as marcas.

O padrão escolhido foi o micro USB, já adotado por várias fabricantes, incluindo Nokia, RIM, Samsung, LG, Motorola, Sony Ericsson, Acer, Alcatel e HTC. A Apple ainda utiliza um conector proprietário, mas deve começar a utilizar o padrão no próximo modelo do iPhone.

Please login or register to see this image.

O novo carregador foi apresentado em Bruxelas por Antonio Tajani, Vice-Presidente da Comissão Europeia e Bridget Cosgrave, CEO da DIGITALEUROPE, a principal associação que representa a indústria européia de tecnologia digital, que incluem cerca de 14 empresas produtoras de telefones celulares.

Ter apenas um tipo de carregador será um benefício para os consumidores e para o meio ambiente. O acessório será feito para durar ao menos 10 anos, e poderá ser reutilizado após a compra de um novo celular, ao mesmo tempo que reduz significativamente os resíduos eletrônicos.

Esperamos que o mesmo padrão seja estendido para outros dispositivos, como os MP3 Players e Tablets.

Ameaças de vírus apara celulares cresceram 46% em 2010

Se o mercado de tablets e smartphones teve forte alta em 2010, as ameaças virtuais a esses dispositivos móveis também cresceu consideravelmente, segundo a McAfee.

Em um relatório divulgado pela empresa ontem, a McAfee afirma que os novos malwares para celulares cresceram cerca de 46%, em relação ao número identificado em 2009. Com o número de 1,4 bilhões de celulares vendidos no ano, a crescente ameaça não chega a ser uma surpresa.

Posted Image

A surpresa no entanto (ou não), é que a McAfee aponta a Adobe como principal culpada pelas falhas de segurança. A empresa lembra que a existência de softwares da Adobe em plataformas "não-Microsoft", além do uso do formato .pdf facilita a distribuição de malware (ponto para Steve Jobs).

Os spams diminuíram consideravelmente, especialmente na segunda metade do 4º trimestre de 2010. O volume de spam chegou a ser 62% inferior no final do ano, em relação ao começo de 2010. Contudo, isso não significa necessariamente uma melhora nos sistemas anti-spam. Segundo a McAfee, isso representa um período de transição, onde diversas botnets entram em repouso durante um período normalmente movimentado do ano.

Apple inicia produção do iPad 2

Segundo o Wall Street Journal, a Apple já começou a produção do "iPad de segunda geração". Entre as novidades do novo tablet, que será mais fino e mais leve do que seu antecessor, haverá uma câmera frontal para utilizar o Facetime, um processador de gráficos mais poderoso e mais memória. A resolução da tela deve permanecer a mesma.

Entre outros rumores que já correram sobre o iPad 2, ele pode incorporar tecnologia Near Field Communication, que permitirá que os usuários utilizem o aparelho para fazer pagamentos como se fosse um cartão de crédito. Os rumores da adoção de um processador dual-core parecem pouco prováveis.

A Apple não comentou nenhum dos rumores, mas o anúncio do novo iPad deve estar se aproximando. Desde que foi lançado, o iPad já vendeu cerca de 15 milhões de unidades.

Posted Image

Uso da internet em dispositivos móveis cresce 73%

Um relatório da Allot MobileTrends registrou um crescimento significativo de 73% na utilização de banda de dados a partir de dispositivos móveis segundo semestre de 2010.

O streaming de vídeo continua a ser a impulsionar o crescimento, sendo responsável por 37% do uso de dados a partir de celulares e tablets.

Posted Image

O relatório mostra que YouTube é responsável por uma utilização maciça (17%) dos dados, e continuam a ser o site mais importante para streaming de vídeo com 45% do tráfego total de streaming. O relatório também mostra o crescimento contínuo das aplicações de redes sociais como Twitter e Facebook, que tiveram respectivamente um aumento de 378% e 267%.

O uso de VoIP e mensagens instantâneas também continua a crescer rapidamente, com um aumento de 87%.

Os dados foram coletados durante o período de 1 Julho a 31 de dezembro de 2010 entre os players do mercado móvel ao redor do mundo, captando dados de 210 milhões de assinantes.

Motorola Dext, Backflip e Quench não terão atualização do Android

Em junho, a Motorola divulgou um cronograma de atualizações de seus aparelhos para versões mais novas do Android. Boa parte deles estava sendo comercializado com o Android 1.5 no Brasil, enquanto o Android 2.2 Froyo já circulava pelo mercado ao redor do mundo em outros modelos.

Posted Image

A fabricante disse aos clientes que estava estudando o upgrade de alguns modelos, mas prometia a atualização de celulares como o Motorola Dext, de acordo com esta outra tabela divulgada em março pela empresa.

Posted Image

Mas então a Motorola decidiu ignorar todos os pedidos e protestos feitos pelos usuários, e divulgou um novo cronograma essa semana. A novidade? Nenhum dos modelos receberá o upgrade para o Android 2.2 - versão que, diga-se de passagem, já está defasada com o lançamento do Android 2.3 Gingerbread - exceto o Defy e o Milestone.

Não apenas os brasileiros receberam más notícias. Nos EUA, a promessa de atualização do Cliq XT feita em junho também foi esquecida. Já na Europa, o Backflip MB300, que recebeu atualização nos EUA, permanecerá com o Android 1.5.

Posted Image

A decisão da Motorola aponta dois fatos críticos. Primeiro, a empresa não vê nenhum problema em voltar atrás com sua palavra e ignorar os desejos dos consumidores que compraram seus celulares na expectativa de uma atualização, ignorando o atendimento pós-venda.

Segundo, evidencia o problema da plataforma Android, que ainda depende da boa vontade das operadoras e fabricantes para liberação do upgrade. Caso parecido com o que vemos nos celulares da Sony Ericsson com Android.

Posted Image

O iPhone 3G S conta com a versão mais nova do iOS (4.2)

Enquanto a Nokia libera novos firmwares esporadicamente mesmo para celulares lançados há mais de 3 anos, e a Apple consegue driblar todas as operadoras para oferecer uma atualização uniforme no mundo todo do seu iOS, o Android, que já chegou na sua versão 2.3 (e já se fala na 2.4), ainda tem diversos modelos sendo comercializados com versões antigas do sistema.

A moral da história? Enquanto a Google não resolve o problema da fragmentação do sistema, nunca compre um smartphone pela promessa de atualização, mas sim pelo software que realmente está rodando nele no momento da venda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
0