SERVIDOR DE DOWNLOADS PARA TÉCNICOS!

É técnico? Então você precisa estar atualizado com um serviço de downloads exclusivo e profissional. O Clan SOFT é essencial para técnicos que não tem tempo para ficar procurando firmwares, softwares e procedimentos pela internet, como você.

www.clansoft.net/dl/

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Arkanoidblue

Saúde pelo celular

1 post neste tópico

Empresas criam aplicativos que permitem o diagnóstico de doenças e o acompanhamento de pacientes a longa distância

Os celulares estão se convertendo em aliados indispensáveis da saúde.

Empresas de tecnologia, diagnósticos e telefonia estão criando aplicativos e transmissão de dados wireless (sem fio) para ajudar no acesso a serviços de atendimento.

Chamada de mhealth (do inglês mobile health), esta nova área da medicina se expande em alta velocidade e se presta a diversas funções.

Na África, por exemplo, a ONG Childcount+ desenvolveu um programa para monitorar a saúde de 100 mil crianças nos últimos cinco anos.

Os profissionais usam mensagens de texto para coordenar as equipes de saúde, cadastrar pacientes e acompanhar os resultados de exames dessas crianças, muitas com desnutrição aguda.

Os dados ficam armazenados e podem ser acessados em um site.

O programa está sendo implantado em Uganda, Gana e Malawi.

“Minha esperança é de que os serviços móveis tornem os sistemas de saúde mais eficientes”, diz Matt Berg, diretor da ONG.

No Peru, o celular ajuda a aumentar a aderência de cinco mil gestantes de baixa renda aos exames pré-natais.

O trabalho é uma parceria entre a Universidade Cayetano Heredia (UPCH), a empresa Movistar e o Banco Interamericano de Desenvolvimento. “São enviadas mensagens de texto para lembrá-las dos exames e dar a elas informações sobre nutrição”, disse à ISTOÉ Walter Curioso, da UPCH.

Outro programa coordenado por ele estimula a adesão de pacientes de HIV.

No Quênia, esse tipo de intervenção elevou em 12% a aderência dos doentes, segundo estudo da Universidade British Columbia, no Canadá.

O monitoramento dos pacientes em tempo real é mais uma faceta transformadora dessa tecnologia.

Empresas como a Houston eCardio Diagnostics estão criando sistemas para registrar online o desempenho cardíaco.

Funciona assim: o paciente conecta eletrodos no corpo e veste um colar com um dispositivo que transmite os dados a outro aparelho plugado no celular.

Isso permite observar o ritmo cardíaco e enviar os dados aos médicos.

Para os diabéticos, chega no início de 2012 ao País um acessório para plugar no iPhone ou iPad que permitirá ver, na tela, a taxa de açúcar no sangue.

O produto foi desenvolvido a pedido do Laboratório Sanofi-Aventis.

Ainda há outros aplicativos que facilitam a vida, como o usado pelo laboratório Fleury para dar acesso aos resultados de exames pelo celular.

Fonte: ISTOÉ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0