Ir para conteúdo
Compartilhamento de Links do Clan SOFT em Grupos de WhatsApp Leia mais... ×

Paulo de Deus

Modelos 'seguros' explodem e Samsung suspende produção do Galaxy Note 7

Posts Recomendados

A situação do Galaxy Note 7 está se tornando cada vez mais insustentável para a Samsung. Depois dos já conhecidos casos de aparelhos explodindo, o recall feito pela gigante teria supostamente resolvido os problemas, mas parece que ainda não foi o caso. Novos incidentes com o phablet – agora envolvendo os modelos “seguros” da linha – teriam forçado a companhia a parar mais uma vez as vendas do dispositivo.

De acordo com uma fonte do site coreano Yonhap News, a decisão teria ocorrido em cooperação com autoridades dos EUA, China e Coreia do Sul. Não há uma declaração oficial da Samsung para confirmar ou negar o assunto, mas considerando o número de incidentes com os modelos supostamente seguros do Galaxy Note 7, a declaração parece, no mínimo, fazer bastante sentido.

Os incidentes continuam

Até o momento, temos um total de cinco casos diferentes de incêndios envolvendo os novos phablets.

 

Operadoras também estão agindo

Vale notar, aliás, que a Samsung não vai ser nem de longe a primeira a tomar ações para parar as vendas do Galaxy Note 7. Atualmente, quase todas as principais operadoras norte-americanas já declararam oficialmente que as vendas do aparelho estão suspensas, por enquanto, e só devem voltar quando os problemas com ele forem resolvidos.

A AT&T, por exemplo, veio com a declaração que você pode conferir logo abaixo:

“Com base nos relatos recentes, nós não vamos mais trocar novos Note 7 pelo momento, pendente a maiores investigações desses incidentes relatados. Nós ainda encorajamos consumidores com um Note 7 recuperado a visitar um local da AT&T para trocar o aparelho por outro smartphone Samsung ou outro smartphone de sua escolha.”

Com base nos relatos recentes, nós não vamos mais trocar novos Note 7 pelo momento

Junto dela, outras duas gigantes do mercado dos EUA entraram em ação. Outra delas foi a T-Mobile, que afirmou ao site Engadget estar parando suas vendas, e a Verizon, que veio também com sua própria declaração:

“A Samsung está trabalhando com a Comissão de Segurança de Produto do Consumidor para investigar a segurança dos smartphones Samsung Galaxy Note 7 substitutos. Enquanto a investigação está em andamento, a Verizon está suspendendo a troca de smartphones Note 7 substitutos. Qualquer consumidor Verizon preocupado com a segurança de seu smartphone substituto Note 7 pode leva-lo de volta ao ponto original de compra para trocá-lo por outro smartphone. Clientes da Verizon online também podem trocar seus smartphones substitutos Note 7 nas lojas Verizon.”

Samsung responde

Vale notar, por fim, que a própria Samsung não ficou completamente quieta sobre o assunto. Embora não confirme qualquer informação, como dito antes, ela garantiu estar trabalhando para resolver toda a questão – e não descarta a possibilidade de mais um possível recall.

“Nós estamos trabalhando diligentemente com as autoridades e especialistas third-party e vamos compartilhar descobertas quanto nós tivermos completado a investigação. Mesmo embora exista um número limitado de relatos, nós queremos tranquilizar os consumidores de que nós estamos levando cada relato seriamente. Se nós determinarmos que um problema de segurança existe, a Samsung vai tomar ações imediatas aprovadas pela CPSC para resolver a situação.”

Se nós determinarmos que um problema de segurança existe, a Samsung vai tomar ações imediatas aprovadas pela CPSC para resolver a situação

Pois é. Vendo tantos incidentes, parece que mesmo que a Samsung consiga corrigir os problemas do Galaxy Note 7 com mais um recall, realmente pode não ser uma boa ideia investir nesse phablet. Afinal, por mais que o aparelho esbanje potencial com seu ótimo hardware, colocar sua vida em risco simplesmente não vale a pena.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

As imagens que você confere mais abaixo são cortesia do Applied Energy Hub, um laboratório de baterias que fez alguns testes para ver o quanto a fonte de energia do aparelho aguentava. O resultado é que, após algumas etapas, o aparelho não resistiu e acabou pegando fogo. Confira:

 

07132304974254.jpg

07132305209255.jpg

07132305974258.jpg

07132305630257.jpg

07132305615256.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Samsung acaba de fazer um comunicado oficial a todos os usuários do Galaxy Note 7 bem como a todas as operadoras e varejistas que estão vendendo e trocando o smartphone por “unidades seguras”.

Quem já tem um modelo do dispositivo em mãos — da primeira ou da segunda leva — deve desligá-lo imediatamente e parar de usar o celular. A fabricante coreana pediu também que as vendas sejam interrompidas até que uma investigação profunda acerca das explosões e combustões espontâneas seja concluída.

Quem já tem um Note 7 foi orientado a devolvê-lo na loja em que fez a aquisição em busca de um reembolso ou troca por um outro modelo de smartphone que não o Note 7. Isso quer dizer praticamente que a Samsung jogou a toalha e não tem previsão para voltar a vender seu principal smartphone da atualidade.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A Samsung já tem uma ideia do tamanho do estrago financeiro provocado pelo Galaxy Note 7.

De acordo com a companhia, a decisão de tirar o aparelho do mercado vai custar aproximadamente 3,5 trilhões de won (o equivalente a R$ 9,8 bilhões) em lucro operacional.

Esse impacto será sentido entre o quatro trimestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2017, sendo que a maior parte das perdas (2 trilhões de won) deve acontecer no fim deste ano. O trilhão de won restante machucará a marca no começo do ano que vem.

“A companhia está divulgando estas estimativas para informar ao mercado sobre o impacto da descontinuação do Galaxy Note 7”, diz a Samsung, em nota. A Samsung afirmou ainda que “planeja normalizar seu negócio móvel expandindo as vendas de tops de linha como o Galaxy S7 e o Galaxy S7 edge.”

“Além disso, a companhia vai focar na melhoria da segurança de produtos pra os consumidores através de mudanças significativas no processo de garantia de qualidade”, finaliza o comunicado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×